Províncias

Administração tem programas para relançar a indústria

André Brandão| Ndalatando

O administrador municipal de Cambambe, Mateus António da Costa, revelou ontem, na comuna de Massangano, que vai dar prioridade durante este ano ao relançamento da indústria e à melhoria da dieta alimentar da população, através do incremento da agricultura e organização das reservas fundiárias.

Industrialização do país vai requerer muita mão-de-obra especializada
Fotografia: Casimiro José

O administrador municipal de Cambambe, Mateus António da Costa, revelou ontem, na comuna de Massangano, que vai dar prioridade durante este ano ao relançamento da indústria e à melhoria da dieta alimentar da população, através do incremento da agricultura e organização das reservas fundiárias.
Segundo explicou, existia, nos anos 60, um parque industrial em Cambambe, constituído por fábricas têxteis, de produção de vinho e concentrados, que foram desactivadas devido à falta de matérias-primas e à existência de equipamentos obsoletos. Actualmente, está em funcionamento a cervejeira Eka, renovada nos últimos anos, e a barragem hidroeléctrica de Cambambe, que faziam parte do quinto parque industrial do país, até meados da década de 80, logo a seguir a Luanda, Huambo, Benguela e Huíla.
Mateus António da Costa destacou também a execução de obras de reabilitação do mercado municipal, passeios, lancis e redes de iluminação pública e domiciliar. Durante este ano vai aumentar o número de escolas, centros médicos e são concluídas as construções do Tribunal, casa da juventude, palácio da cultura e o apetrechamento do Hospital Municipal e das casas dos técnicos recentemente construídas nas quatro comunas, como é o caso de Dange ya Menha, São Pedro da Kilemba, Massangano e Zenza do Itombe. Mateus da Costa referiu ainda a importância da estabilidade das famílias exige o combate à violência doméstica, a escolarização de mais crianças, a formação profissional e um maior envolvimento dos jovens, igrejas e da sociedade civil na educação, sensibilização e limpeza das ruas e bairros.
Melhorar a educação cívica da juventude para promover um sentimento de cidadania mais participativa e responsável nos programas de reconstrução nacional e a promoção da solidariedade social são outras vertentes que Mateus da Costa promete melhorar.
Situado a 75 quilómetros a Sul da capital do Kwanza-Norte, (Ndalatando), numa extensão de 5.210 quilómetros quadrados, Cambambe tem 87 mil habitantes.
A 10 quilómetros da cidade do Dondo, está localizada o Mucozo, sede da engarrafadora de água de mesa Santa Isabel e do maior perímetro irrigado do Kwanza-Norte, com 30 mil hectares, no qual os camponeses cultivam tubérculos, hortícolas e frutícolas. Na fazenda “Boa Sorte” foram colhidas, no passado ano, 35 toneladas de laranja e quatro de banana.
Outra actividade que está a despontar na região é a pecuária, em Nhanga ya Pepe onde existem mais de quatro mil cabeças de gado, entre bovino, caprino e equino.

Tempo

Multimédia