Províncias

Administrador prioriza educação e saúde

O novo administrador de Samba-Cajú, província do Kwanza-Norte, João António Leitão, nomeado e empossado recentemente pelo governador da província, manifestou quarta-feira, em Ndalatando, que vai priorizar, no quadro das suas novas funções, uma atenção especial aos sectores da Saúde, Educação e Agricultura.

Melhorar o acesso da população aos seriços de educação e saúde é a principal aposta
Fotografia: Jornal de Angola

O novo administrador de Samba-Cajú, província do Kwanza-Norte, João António Leitão, nomeado e empossado recentemente pelo governador da província, manifestou quarta-feira, em Ndalatando, que vai priorizar, no quadro das suas novas funções, uma atenção especial aos sectores da Saúde, Educação e Agricultura.
De 56 anos de idade, João António Leitão ascende ao cargo de administrador municipal de Samba-Cajú em substituição de Domingos João Ferreira Pinto, que é o actual segundo secretário provincial do MPLA no Kwanza-Norte.   
Em declarações à Angop, o administrador revelou que a eleição dos sectores da Educação, Saúde e Agricultura resulta do facto de os mesmos apresentarem um grande impacto na melhoria das condições sociais básicas das populações, sobretudo no âmbito do programa de extensão e desenvolvimento rural e combate à fome.
Disse esperar contar com a colaboração dos quadros que laboram na Administração com vista à execução dos distintos projectos direccionados à melhoria das condições de vida das populações do município de Samba-Cajú.
João António Leitão garante prestar igualmente uma atenção especial às dificuldades das comunidades mais vulneráveis para que possam ver os seus problemas resolvidos e melhoradas as suas condições de vida.
Localizado a 150 quilómetros de Ndalatando, capital do Kwanza-Norte, o município de Samba-Cajú conta com uma extensão territorial de 2.012 quilómetros quadrados e uma população estimada em mais de 96 mil habitantes.
A agricultura constitui a principal fonte de subsistência alimentar da população local.

Pango Aluquém
 
A administradora municipal do Pango Aluquém, Felisberta dos Anjos da Costa, apontou quarta-feira como prioridade para 2011 a construção de postos de saúde nas comunas do Kazua Ngombe e Ngombe Yamucuia, para atenuar a demanda dos pacientes que afluem ao hospital municipal. Em entrevista à Angop, a administradora explicou que a falta de unidades sanitárias em algumas comunas do município do Pango Aluquém tem dificultado a vida das populações.
Sublinhou que está igualmente em agenda a construção de residências para os enfermeiros e professores, fazendo com que não abandonem os seus postos de trabalho e exerçam as suas funções com maior tranquilidade.
Frisou que o seu pelouro vai continuar a incentivar os camponeses na sua actividade, visando a redu Referiu que o município carece de instituições bancárias, sublinhando que em 2011 a Administração vai trabalhar no sentido de criar condições que possibilitem a instalação de bancos no Pango Aluquém.

Tempo

Multimédia