Províncias

Água potável em Ambaca

Marcelo Manuel | Ambaca

Um sistema de captação e tratamento de água potável na vila de Camabatela, província do Kwanza-Norte, com capacidade para bombar 30 metros cúbicos de água por hora, entra em funcionamento em Maio do próximo ano.

Doenças hídricas vão ser mais prevenidas
Fotografia: Nilo Mateus

Um sistema de captação e tratamento de água potável na vila de Camabatela, província do Kwanza-Norte, com capacidade para bombar 30 metros cúbicos de água por hora, entra em funcionamento em Maio do próximo ano.
Composto por uma rede de distribuição de 11 quilómetros, o novo sistema vai levar água a 195 ligações domiciliares, a 20 chafarizes e um lavadouro, e ser sustentado por um tanque para armazenar 250 metros cúbicos.
O governador Henrique André Júnior efectuou uma visita ao município de Ambaca, com o intuito de avaliar o grau de execução das várias obras em curso a nível daquela municipalidade.
Na ocasião, o soba do município, Pedro Kitanda, esclareceu que a população vai deixar de consumir água das cacimbas, evitando deste modo contrair doenças causadas pelo consumo dos recursos hídricos não tratados.
A par da situação das águas, o governador provincial do Kwanza-Norte constatou ainda o andamento da construção de 25 residências, das 50 previstas, em relação ao projecto de casas evolutivas. Do tipo T-2, estão a ser erguidas num perímetro de cerca de quatro hectares, na localidade de Fuma. As obras, que tiveram início no princípio do primeiro trimestre deste ano, terminam em Dezembro.
No que toca aos 200 fogos habitacionais, o governador foi informado sobre as duas casas modelo, compostas por três quartos, casa de banho, sala e cozinha.
Na comuna do Tango, que fica a 35 quilómetros a Sul de Camabatela, o governante  visitou a edificação de duas escolas, localizadas a nível da sede e sector do Hote, compostas por seis e duas salas.
A entrega das unidades pedagógicas à Administração Municipal de Ambaca  está marcada  para 15 de Maio do próximo ano.

Tempo

Multimédia