Províncias

Ambaca com boas perspectivas de progresso

Marcelo Manuel | Ambaca

O município de Ambaca é um dos que mais cresce na província do Kwanza-Norte, em função dos projectos desenvolvidos pelo Executivo, principalmente no abastecimento de água potável, energia eléctrica, construção de unidades sanitárias e escolares,

 

Agricultores de Camabatela manifestaram às autoridades preocupação com a falta de escoamento dos produtos do campo
Fotografia: Nilo Mateus | Ambaca

O município de Ambaca é um dos que mais cresce na província do Kwanza-Norte, em função dos projectos desenvolvidos pelo Executivo, principalmente no abastecimento de água potável, energia eléctrica, construção de unidades sanitárias e escolares, a par da grande dinâmica que se regista no sector pecuário.
Em função das festividades do 78º aniversário desde a ascensão da sede municipal à categoria de vila, em 1934, o Jornal de Angola foi a Camabatela ver como a população está a viver os anos de paz e de progresso ali registados.
Maria Ramos está feliz pelo progresso registado, mas aquilo que mais a marcou tem a ver com a reconciliação: “as relações entre as pessoas são agora mais pacíficas, existe mais compreensão entre todos e o que mais queremos preservar é este clima de paz e de concórdia”. Ela reconhece que “tudo mudou para melhor, desde a oferta dos produtos essenciais básicos, à construção de chafarizes, reabertura de lojas comerciais, hotéis e o novo hospital”.
Adão Domingos reconhece os progressos registados mas pediu maior celeridade na execução dos projectos habitacionais em curso. “há muitos casais que precisam de uma habitação. Temos em curso vários projectos, mas a conclusão da construção das casas tem sido adiada. E agora que estamos no aniversário de Camabatela gostava de ver as ruas da nossa bela vila, todas asfaltadas”.

Energia e águas

O administrador municipal, Ranque Franque, disse à nossa reportagem que para o melhoramento do abastecimento da água potável à população, o Governo Provincial construiu estações de captação e tratamento de água potável nas comunas do Tango, Luinga e sector do Mussabo.
 Os projectos em curso incluem a canalização de água ao domicílio e a construção de chafarizes e lavandarias. As obras estão orçadas em 165 milhões de kwanzas.
As estações funcionam com electrobombas alimentadas por um grupo de três geradores cada um com capacidade de 30 KVA.
Em Camabatela está em curso um projecto de requalificação da rede interna de distribuição de água ao domicílio, que inclui a requalificação dos tanques reservatórios e vai beneficiar 150 residências. Em relação à expansão da energia eléctrica, os principais bairros da vila já beneficiam de fornecimento.

Educação e saúde

Ranque Franque informou que existem no município nove unidades sanitárias em funcionamento, com 20 enfermeiros. Para a cobertura total, apontou a necessidade da contratação de mais 40 técnicos.
Os médicos e enfermeiros existentes fazem consultas de rotina às comunidades mais recônditas do município. No presente ano já foram realizadas 250 acções, principalmente de consulta pré-natal e vacinação
A abertura do hospital regional está dependente da contratação de 40 médicos e 100 funcionários entre enfermeiros, motoristas, pessoal de apoio e limpeza, para além da dotação de um orçamento específico para a gestão da unidade: “não queremos abrir o hospital num dia e fechar no outro, temos que reunir todas as condições necessárias, e isto está dependente o Executivo”.
O município tem 80 escolas, 43 professores e este ano  lectivo estão matriculados um total de 13.600 alunos, do primário, primeiro e segundo ciclo. Ranque Franque sublinhou que nos últimos dois anos houve um aumento de dois mil alunos em função da recuperação e construção de 15 escolas.

Projectos habitacionais

Em Camabatela estão em construção 200 fogos habitacionais, numa   área com 50 hectares. Noutra urbanização destinada à auto-construção estão a nascer 50 casas, na localidade de Fuma a dez quilómetros da sede municipal.O asfalto nas ruas de Camabatela está dependente dos trabalhos na Estrada Nacional 230, que atravessa a vila e faz a ligação ao Negage. A recuperação dos jardins, passeios e lancis arranca em breve. Outro projecto é a recuperação da antiga administração.

Hotelaria e Turismo

O administrador municipal de Ambaca, afirmou que a dinâmica nos sectores do Comércio, Hotelaria e Turismo, está a depender dos trabalhos de asfaltagem da Estrada Nacional 230 que a Oeste liga a Samba Caju, Lucala e Ndalatando.
O município nesta fase conta apenas com 39 quartos, em dois hotéis e três pensões. Também abriram ao público dez casas comerciais.

Agricultura e pecuária

Agricultores e criadores de gado que participaram na Feira Agrícola de Camabatela estão preocupados com a falta de escoamento dos produtos e sobretudo com a falta de tractores para a produção. José André, agricultor do Luinga, tem uma fazenda com 15 hectares e só produz em dois por falta de condições. Revelou que paga 35 mil Kwanzas quando o tractor vai lavrar os seus campos. Isso retira rentabilidade à sua actividade.
Eduardo Kicalelo produz banana, cana, beringelas, cebolas e couves. O seu principal problema é a falta de meios para a limpeza do canal de irrigação. O principal problema tem a ver com “a morosidade do crédito agrícola”. A Estação de Desenvolvimento Agrário tem alguns tractores, insuficientes para o apoio a todos os agricultores e criadores do município.
Em breve arranca a construção de um mercado rural na comuna do Tango, para garantir maior escoamento dos produtos do campo.
Na produção do gado bovino, a região tem mais de 100 fazendas com excelentes condições naturais, mas nem todas funcionam em pleno. O actual efectivo de gado ronda aos sete mil animais, na espécie bovina.
O repovoamento do planalto de Camabatela, que compreende parte dos territórios de Malenge, Uíge e Kwanza-Norte, depende da requalificação das fazendas, no que toca à criação de condições para acomodação, vacinação, banhos, e tratamentos veterinários.
A Administração Municipal de Ambaca tem um programa para apoiar os pequenos camponeses na criação de animais de pequeno e médio porte, com o objectivo de melhorar a dieta e aumentar os rendimentos familiares.

Tempo

Multimédia