Províncias

Animais destroem culturas agrícolas na aldeia do Ndulo

As autoridades tradicionais da aldeia do Ndulo, comuna de Quiquiemba, município do Bolongongo, província do Cuanza Norte, mostraram-se quarta-feira preocupadas com a devastação de culturas agrícolas por elefantes.

Em declaração à Angop, o soba da região, Paulo Ngongo, apontou as culturas de mandioca, banana, dendém e ginguba como sendo as mais visadas pelos mamíferos, pondo em risco a segurança alimentar da população local que depende maioritariamente da actividade do campo.
Apesar de até ao momento os elefantes não terem causado vítimas humanas, a autoridade tradicional solicitou o apoio do Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) na detenção dos animais.
O soba disse que se não houver uma intervenção por parte da Administração Municipal e comunal, a região corre o risco de enfrentar escassez alimentar, uma vez que a população se dedica, maioritariamente, à agricultura.
Uma das habitantes da comuna do Quiquiemba, Madalena Luís, considerou preocupante a situação, uma vez que está a desmotivar os camponeses a trabalhar, já que vêem gorados os seus esforços para produzir alimentos para a sua subsistência e para venda.

Tempo

Multimédia