Províncias

Aumenta a frota de transportes para passageiros e mercadorias

Manuel Fontoura | Ndalatando

A frota rodoviária de transportes de passageiros e mercadorias do Kwanza-Norte foi reforçada com 157 viaturas mistas e motorizadas destinadas ao serviço de táxi entregues pelo vice-ministro do sector.

Jovens são convidados a participar mais activamente na vida económica e social do país
Fotografia: Jornal de Angola

A frota rodoviária de transportes de passageiros e mercadorias do Kwanza-Norte foi reforçada com 157 viaturas mistas e motorizadas destinadas ao serviço de táxi entregues pelo vice-ministro do sector.
Entre os meios de transporte entregues contam-se 20 destinadas a táxi, autocarros mistos, camionetas de três e cinco toneladas e carrinhas de cabine dupla, além das motorizadas.
O vice-ministro recordou que a entrega das viaturas se insere no programa de apoio às actividades económicos, principalmente às desenvolvidas no campo.
Os meios de transporte, referiu José Kuvíngua, de acordo com os critérios estabelecidos, são posteriormente entregues pelo Governo Provincial a quem os pediu.
O vice-ministro pediu aos beneficiários que cumpram com os programas de revisão e de manutenção das viaturas e aos utentes que as estimem e lembrou que o objectivo do Executivo é resolver os problemas que ainda se registam no escoamento de produtos do campo não apenas para os grandes centros de consumo, como para os comerciantes do meio rural. José Kivíngua também pediu aos jovens que desenvolvem a actividade de moto-táxi que o façam com zelo e profissionalismo e salientou que alguns destes veículos estão adaptados para deficientes e equipados com rádio.

Mais emprego


O governador do Kwanza-Norte sublinhou a importância dos meios de transporte entregues criarem postos de trabalho, alguns dos quais vão ser ocupados por jovens. A entrada recente em funcionamento do Balcão Único do Empreendedor (BUE), disse, vai ajudar a materializar o sonho de muitos jovens de formarem empresas e organizarem-se em cooperativas.
Henrique Júnior declarou que o objectivo do Executivo é fazer com que os jovens participem activamente na vida económica do país e paguem impostos.

Tempo

Multimédia