Províncias

Aumentam os casos de malária

Um total 2.649 casos de malária, com um quadro nulo de óbitos, foram registados de Janeiro a Dezembro de 2012 peloHospital Municipal do Ngonguembo, província do Kwanza-Norte, correspondendo a um aumento de 858 pacientes comparativamente ao período homólogo de 2011.

Aumento da doença na região é resultante da diminuição do uso de mosquiteiro associado às deficientes condições de saneamento básico
Fotografia: Jornal de Angola

Um total 2.649 casos de malária, com um quadro nulo de óbitos, foram registados de Janeiro a Dezembro de 2012 peloHospital Municipal do Ngonguembo, província do Kwanza-Norte, correspondendo a um aumento de 858 pacientes comparativamente ao período homólogo de 2011.
O responsável municipal da Saúde, Cirilo Irmão Avelino, disse à Angop que o aumento de casos de malária na região é resultado da diminuição do uso de mosquiteiro, associado às deficientes condições de saneamento básico em alguns bairros.  Os serviços de saúde registaram no ano passado 580 casos de infecção urinária e 95 de hipertensão arterial, tendo assistido 10.362 pacientes em consultas externas e internas.
 Cirilo Irmão Avelino disse que, no quadro do Programa Alargado de Vacinação (PAV), foram vacinadas 225 crianças contra o sarampo, 143 contra a febre-amarela, enquanto 725 mulheres em idade fértil foram vacinadas contra o tétano.  As autoridades sanitárias atenderam 781 mulheres grávidas em consultas pré-natal, das quais 227 aderiram aos testes voluntários do VIH/Sida.
 Com capacidade de internar 30 pacientes, o Hospital Municipal  do Ngonguembo, na província do Kwanza-Norte, dispõe de serviços de urgência, pediatria e maternidade, e um laboratório.
O município possui uma rede sanitária constituída por 12 unidades, entre centros e postos de saúde.

Tempo

Multimédia