Províncias

Autoridades formam agentes comunitários

As autoridades sanitárias da pro­víncia do Kwanza-Norte projectam trabalhar, até ao final do ano em curso, com 389 agentes de saúde formados e treinados no qua­dro de um programa para a­gentes comunitários.

Técnicos promovem acções de aconselhamento das famílias para prevenção das doenças
Fotografia: Jornal de Angola

Os técnicos promovem acções de aconselhamento das famílias, saúde pública e prevenção de doenças nas comunidades.
A execução do programa pela Direcção Provincial de Saúde, em parceria com a empresa SHS-Soluções de saúde, está a ser antecedida de uma acção formativa dos técnicos que vão assegurar o projecto nos municípios da província.
A coordenadora técnica da empresa SHS no Kwanza-Norte, Reniana Dilli Scarano, disse que após o ciclo de formação, iniciado em Agosto último e com duração de 40 dias, a província do Kwanza-Norte fica com 331 agentes comunitários de saúde.
Os técnicos vão sensibilizar as comunidades em torno das medidas certas a adoptar para prevenção de doenças decorrentes do deficiente saneamento básico, criação de aterros sanitários, tratamento dos resíduos sólidos e os cuidados a ter com a água para beber.
As acções formativas estão a dotar os agentes comunitários de saúde de competências para a realização de acções de sensibilização dos cidadãos em torno da promoção da higiene colectiva e prevenção de várias doenças, como a malária, doença do sono, diarreias e outras decorrentes da insalubridade do meio.
Entre as matérias inseridas nas acções de formação dos agentes comunitários de saúde nos municípios de Cazengo (sede provincial), Lucala, Banga, Quiculungo, Bolongongo, Cambambe e Samba Cajú, constam “noções de território e família”, “doenças decorrentes do deficiente saneamento básico”, “importância da desinfecção da água”, “destino correcto a dar ao lixo”, “métodos de prevenção de doenças”,“importância do aleitamento materno exclusivo” e “doenças preveníveis por meios da vacinação”. Reniana Scarano disse que a empresa SHS prevê contar com 389 técnicos, entre coordenadores técnicos assistenciais, gestores de cuidados, pontos focais, consultores e enfermeiros supervisores de campo, estes últimos encarregados de co­ordenar a actividade dos agentes comunitários.
Localizada a 380 quilómetros de Luanda, a província do Kwanza-Norte conta com uma extensão territorial de 24.110 quilómetros quadrados e uma população de 500 mil habitantes, distribuídos por dez municípios.

Tempo

Multimédia