Províncias

Autoridades preocupadas com o ensino

André Brandão | Ndalatando

O vice-governador da província do Kwanza-Norte para o sector económico considerou a Educação um eixo estruturante do programa de reconstrução nacional e da consolidação das conquistas alcançadas no nosso país.

Fórum abordou vários problemas do sector
Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

Manuel Pereira da Silva, que falava durante a abertura do Fórum Provincial da Educação para Todos, disse que o Executivo concentra a sua atenção na busca de soluções em conjunto com os seus parceiros, de modo a que tenhamos um ensino de qualidade.
O fenómeno educativo carrega consigo inúmeros problemas, realçou, salientando que com a realização do fórum provincial se espera que sejam dadas respostas relativamente ao caso das crianças que ainda estão fora do sistema de ensino, combate ao analfabetismo, expansão da educação profissional e ensino superior.
“É necessário aperfeiçoar o sistema de ensino e de aprendizagem no país, para que os nossos quadros possam estar melhor preparados, em função da actual exigência interna e externa, rumo ao desenvolvimento sustentável”, salientou.O vice-governador considerou a educação um fenómeno com implicações positivas e directas na busca de acções coordenadas de combate à fome e à pobreza, por ser uma das áreas que apetrecha o homem de conhecimentos, competências e confiança para a construção de um futuro melhor.
O Fórum Provincial da Educação para Todos pretendeu dar resposta aos vários problemas do sector, como a melhoria da qualidade do ensino, aumento do número de salas, de professores e formação dos gestores escolares.
Também traçou  o modo de melhorar a distribuição do material didáctico, reduzir as taxas de reprovação, abandono escolar e de equilíbrio de género.
O director provincial da Educação, Velinho de Barros, disse que com o fórum pretende-se reforçar a mobilização dos diferentes intervenientes público-sociais, privados, igrejas, organizações políticas e entidades tradicionais, na prossecução dos objectivos do Quadro de Acção de Dakar e dos Objectivos do Milénio para o desenvolvimento, através da conjugação de pensamento e de esforços. “Pretendemos promover conhecimentos, competências e qualificações susceptíveis de dar respostas eficazes em relação às áreas onde se registam baixos índices de desempenho educativo”, salientou.O Fórum tem ainda como objectivos específicos reajustar e adequar o plano provincial de Educação Para Todos e às exigências dos mecanismos da iniciativa de aceleração dos objectivos.
O Fórum Provincial, sublinhou Velinho de Barros, vai potenciar as administrações municipais e os parceiros sociais na concepção e elaboração de quadros de referência, contribuir para a operacionalização de medidas e acções socioeducativas concretas, que se reflictam directamente na cobertura escolar, equidade de género e qualidade da educação.

Tempo

Multimédia