Províncias

Bairros de Ndalatando sem energia eléctrica

André Brandão | Ndalatando

Cerca de 400 casas dos bairros Popular e Posse, em Ndalatando, província da Kwanza-Norte, estão privadas de energia eléctrica há mais de cinco dias, devido a uma avaria registada no transformador de 630 KVA que abastece as referidas zonas.

Posto de Transformação dos bairro Popular e Posse avariou devido a um defeito de fabrico
Fotografia: Nilo Mateus

Cerca de 400 casas dos bairros Popular e Posse, em Ndalatando, província da Kwanza-Norte, estão privadas de energia eléctrica há mais de cinco dias, devido a uma avaria registada no transformador de 630 KVA que abastece as referidas zonas.
O chefe de departamento de distribuição da Empresa Nacional de Energia (ENE), Luís Coxe, referiu que o transformador que alimenta estes dois bairros sofreu uma avaria, devido a um erro de fabrico, uma situação já detectada e reportada atempadamente.
“Apenas os bairros Popular e Posse estão sem energia eléctrica, uma vez que o resto da cidade de Ndalatando é alimentada na ordem dos 95 por cento”, disse Luís Coxe, notando que, normalmente, os cortes de energia na cidade decorrem da manutenção ou de qualquer intervenção pontual para o melhoramento da rede eléctrica.
Para o abastecimento de energia aos referidos bairros, já foi adquirido um novo transformador, que deve chegar dentro de dias a Ndalatando, para a sua montagem, depois de uma análise prévia.
Luís Coxe adiantou também que actualmente está a ser feito um levantamento da potência e cargas instaladas na rede de toda a cidade e o tratamento do património técnico.

Moradores preocupados

Uma moradora do bairro popular, Ângela Maria, disse que, por falta de energia eléctrica, foi obrigada a salgar toda a carne que se encontrava na sua arca, viu-se privada da TV e não consegue engomar a roupa. Acrescentou que, por ora, a solução passa por consumir alimentos secos ou a aquisição diária de carne fresca no mercado.
“As pessoas estavam habituadas a comprar frescos para a casa em unidades, mas com a falta de energia as coisas tornaram-se complicadas. Agora têm de se deslocar todos os dias ao mercado para comprar tudo a retalho”, desabafou Cátia Custódio.

Postos de transformação


Até segunda-feira, técnicos da ENE tinham cadastrado 20.193 casas, sendo 12.270 com energia eléctrica na zona urbana e suburbana e 7.l23 casas não ligadas, para projectos futuros, com a instalação de novos postos de transformação, e a construção de novos ramais.
O chefe de departamento comercial da ENE no Kwanza-Norte, Zeferino Paulo, explicou que o pagamento de energia eléctrica é agora feito por via bancária, o que, disse, “é um ganho significativo para a empresa, pois evita o manuseio de elevadas somas monetárias”.
O pagamento através de multicaixa aguarda pela chegada dos TPA’s (Terminais de Pagamento Automático), que já foram adquiridos junto dos bancos, e lamentou o comportamento de muitos cidadãos de Ndalatando que não pagam as suas contas de energia, ao contrário dos bairros periféricos.
As autoridades provinciais garantem que esforços vão ser desenvolvidos para resolver os grandes problemas de falta de energia a nível de muitos bairros.

Tempo

Multimédia