Províncias

Camabatela em franco progresso nas infra-estruturas

Marcelino Manuel | Camabatela

A vila de Camabatela, sede municipal de Ambaca, vai ganhar outra imagem, nos próximos tempos, com os trabalhos de recuperação de espaços verdes, lancis, passeios e pintura dos principiais edifícios naquela parcela da província do Cuanza Norte.

Plantadas centenas de novas plantas de carácter ornamental entre rosas e acácias rubras para o embelezamento da vila de Camabatela
Fotografia: Marcelo Manuel | Edições Novembro | Cuanza Norte

Neste momento, a imagem de Camabatela, que dista 191 quilómetros a Norte de Ndalatando, está a beneficiar de um projecto de iniciativa do Governo Provincial do Cuanza Norte, que visa, na sua essência, devolver a mística à região, antes conhecida como a “vila alegre e com vida”, por causa da seus belos jardins e da paisagem arquitectónica.
Rui Sebastião, especialista em Urbanização Ambiental, disse que os trabalhos, iniciados em Março,  decorrem a um ritmo aceitável, uma fase que permitiu já a recuperação de 30 por cento dos canteiros relvados de Camabatela.
Frisou que já foram igualmente plantadas 550 novas plantas de carácter ornamental, entre rosas, acácias rubras e outras espécies típicas, para embelezamento.
O especialista revelou de igual modo, que o projecto está a ser executado de forma quadripartida, entre o departamento provincial do Ambiente, Instituto de Desenvolvimento Florestal, Administração Municipal de Camabatela, tutelados pelo Governo Provincial.
O coordenador do grupo técnico de gestão administrativa de Ambaca, Malundo Catessamo, avançou que, para o ano económico de 2017, o governo gizou para aquela região vários cadernos de encargos, ligados essencialmente aos sectores da Educação , Água, Saúde, Energia, estradas e desportos.
Referiu que após a conclusão da execução física do projecto de recuperação dos espaços verdes, lancis, passeios e pintura dos principais edifícios da sede, segue-se a segunda fase. Nesta prevê-se a organização dos bairros periféricos de Camabatela, através da pintura e reboque das casas dos munícipes.

Outros empreendimentos

Disse que, neste ano, estão a ser erguidas a nível da comuna do Luinga, 45 quilómetros da sede, duas escolas, com um total de 14 salas, que vão albergar alunos do primeiro ciclo e ensino primário.
A conclusão das obras destas escolas, que vão entrar em funcionamento no próximo ano lectivo, têm fim previsto para Julho.
Avançou ainda a realização de trabalhos de recuperação dos 18 quilómetros de terra batida, na via entre Camabatela e a comunidade de Kanguimbi, região pertencente à comuna do Mawa.
Quanto à Saúde, Malundo Catessamo frisou que actualmente uma das maiores preocupações do pelouro prende-se com a aquisição e fornecimento de medicamentos, para as principais unidades sanitárias do município, e ajudar a prevenir e a reduzir a mortalidade materno-infantil, malária, diarreias e outras doenças de fórum contagioso.
A compra de materiais gastáveis como seringas, ligaduras, analgésicos constitui igualmente outra das grandes preocupações do sector da administração de Camabatela.

Energia eléctrica

Malundo Catessamo fez saber que a nível da vila de Camabatela e arredores estão em curso trabalhos ligados à recuperação e expansão da rede de distribuição interna de energia eléctrica, para além do alargamento do sistema de iluminação pública nos bairros.
Esta acção conta com o reforço de mais dois postos de transformação de energia eléctrica, com capacidade de 360 KVA cada, disse o coordenador do grupo técnico de gestão administrativa de Ambaca.
Deu a conhecer que a nível daquela circunscrição existem perto de 2.800 famílias consumidoras de energia eléctrica. No quadro da actividade desportiva, sublinhou que está em execução a reabilitação de uma quadra para o desenvolvimento do andebol, futebol salão, básquete e voleibol.

Tempo

Multimédia