Províncias

Camabatela festeja em franco progresso

A sede do município de Ambaca, Camabatela, no Cuanza Norte, que na segunda-feira comemorou 80 anos de ascensão à categoria de vila, proclamada a 14 de Julho de 1934, tem registado crescimento em vários sectores, o que contribui para o bem estar das populações.

Novas habitações surgem na localidade
Fotografia: Domingos Cadência

Situada a 180 quilómetros de Ndalatando, capital da província, a vila de Camabatela é uma região de planalto dotada de um elevado potencial a nível da produção agrícola e criação de gado. Até 1975, tinha uma produção de 75 mil bovinos, sustentada por um matadouro industrial que abatia até 150 cabeças de gado por dia, mas conheceu uma paralisação total com o eclodir do conflito armado, após as eleições de 1992.
Com o alcance da paz definitiva, em 2002, a região tem estado a registar passos significativos na reconstrução de infra-estruturas, agricultura e pecuária, com o repovoamento animal a ser já uma realidade desde 2005, através da distribuição de cabeças de gado aos produtores da região. Actualmente tem uma população animal superior a 20 mil bovinos.
Face ao seu potencial em termos de produção de gado, a Camabatela está a construir, desde 2012, um novo matadouro industrial, no quadro de um projecto de investimento central orçado em mais de dois mil milhões de kwanzas.
A infra-estrutura em construção, numa área de 2.600 metros quadrados, vai ter capacidade para abater 300 cabeças de gado por dia, entre bovinos e caprinos, áreas de conservação e controlo da qualidade da carne.
A par dos referidos investimentos, a região tem registado significativas melhorias no âmbito das acções da Administração Municipal, inseridas no programa de combate à pobreza, com realce para o aumento da rede sanitária, construção de novas escolas, reforço do abastecimento de água e energia eléctrica, apoio à agricultura e outras acções voltadas para a elevação das condições de vida da população.
A igreja situada na sede municipal e construída na década de 1950 é o bilhete postal de Camabatela e ponto de atracção para todos aqueles que visitam a região, por se tratar de uma estrutura arquitectónica inspirada nos grandes castelos do leste da Europa e com características ortodoxas, marcadas por pirâmides aguçadas, que compõem as laterais do edifício.
O município de Ambaca tem uma extensão territorial de 3.080 quilómetros quadrados, habitados por uma população calculada em mais de 76 mil habitantes.
A celebração do aniversário da elevação a vila da Camabatela serviu de reflexão à população local, além terem sido realizados várias actividades recreativas, culturais, desportivas, religiosas, com destaque para um ritual tradicional, ocorrido no Rio Mambulo e orientado pelas autoridades tradicionais, destinado à redução da sinistralidade rodoviária na região.

Tempo

Multimédia