Províncias

Camponeses dispõem de micro-crédito

Um total de 203 agricultores afectos à Associação de Camponeses “Belo horizonte”, da aldeia rural de Canaúlo, no município do Golungo Alto, no Cuanza-Norte, beneficiaram no sábado de um crédito agrícola em instrumentos de trabalho, cedidos pelo Banco Sol, no âmbito das iniciativas da instituição financeira de apoio ao sector agrícola na região.

Fotografia: JAImagens | Edições Novembro

Os camponeses receberam três motobombas, 200 enxadas, 200 catanas, limas e mais de 100 caixas de sementes de hortícolas. A  associação de camponeses desenvolve a actividade agrícola numa extensão de 18 hectares de terras mecanizada, onde predomina a produção da mandioca, do milho, do amendoim, da batata-doce e da banana.
 O PCA do Banco Sol disse que a iniciativa consta das acções da sua instituição viradas para a promoção da economia social e alavanca das micro, pequenas e médias empresas por via da concepção de microcréditos à pessoas individuais que, por diversas razões, não reúnem condições para o cumprimento da burocracias bancárias que impõem a apresentação de garantias  pessoais e patrimoniais.
O governador provincial do Cuanza-Norte, José Maria Ferraz dos Santos, considerou a agricultura a base e a indústria o factor decisivo que qualquer autoridade administrativa ou política deve ter em conta, e apelou aos associados a empenharem-se   na actividade do campo.
José Maria Ferraz dos Santos instou as autoridades administrativas do Golungo Alto a reforçarem o incentivo aos camponeses.

Tempo

Multimédia