Províncias

Centenas de doente curados

André Brandão| Ndalatando

As autoridades sanitárias do Kwanza-Norte registaram, entre Janeiro e Fevereiro, 68 novos casos de tuberculose pulmonar e óssea, disse, na quarta-feira, o supervisor provincial do Programa de Controlo da doença.

As autoridades sanitárias do Kwanza-Norte registaram, entre Janeiro e Fevereiro, 68 novos casos de tuberculose pulmonar e óssea, disse, na quarta-feira, o supervisor provincial do Programa de Controlo da doença.
No ano passado, afirmou Barros Pegado, foram notificados 1.005 casos, 664 dos quais pulmonares e 331 de outros tipos de tuberculose.
Neste período, 484 doentes ficaram curados, dez faleceram e 511 continuam em tratamento.
A cobertura do Programa de Controlo da Tuberculose na província já é 70 por cento. Os municípios mais atingidos pela doença são os de Cazengo, Ambaca, Cambambe, Kikulungo, Golungo Alto e Samba Cajú.
Má nutrição, uso excessivo de álcool, tabaco e algumas doenças, como as diabetes e o HIV/Sida, referiu o supervisor, são algumas causas mais frequentes do aparecimento da doença.
Barros Pegado declarou que o programa provincial, no seu plano acção, tem como finalidade o tratamento sobre observação directa do médico (DOT) em três municípios, que se vão associar aos outros, e a formação de técnicos de saúde em matérias ligadas à tuberculose.
O supervisor disse que está a ser desenvolvido um programa de educação para saúde, com consultas, recolha e processamento de dados, supervisão, monitoria das unidades de DOT e distribuição de medicamentos.
O município do Cazengo, disse, precisa de um centro para tratamento e internamento adequado dos doentes que, neste momento, estão numa sala do hospital provincial, com sete camas.
Para celebrar o Dia Mundial da Tuberculose, assinalado ontem, a direcção provincial de Saúde programou várias actividades, entre as quais duas palestras, uma no Centro de Tratamento da Tuberculose e outra, no Instituto Médio Agrário do Kwanza-Norte.

Tempo

Multimédia