Províncias

Cobrança de lixo começa em breve

Marcelo Manuel | Cambambe

As populações residentes nas zonas urbanas do município de Cambambe, na província do Cuanza Norte, passam em breve a pagar aos cofres da Administração local uma taxa equivalente a 400 kwanzas, para garantir a sustentabilidade do projecto de recolha de lixo a nível da urbe, anunciou o administrador municipal de Cambambe.

População da região é aconselhada a evitar os focos de lixo junto das suas residências para prevenir doenças como a malária e a febre amarela
Fotografia: Nilo Mateus | Cambambe

A informação foi avançada ontem, na cidade do Dondo, durante a realização do conselho de auscultação e concertação social do município de Cambambe, em que foi esclarecido que os habitantes das localidades peri e suburbana vão desembolsar entre os 200 e 300 kwanzas.
O administrador municipal de Cambambe, Manuel Francisco Diogo, exortou os membros do conselho para a necessidade da promoção de informações que visem consciencializar a população sobre a educação ambiental.
Além da questão da taxa de lixo, o conselho recomendou a criação de políticas para incentivar a utilização do Mercado da Quissanga, já reabilitado, mas que se encontra às moscas. Como medida, a administração deve acabar com a conhecida Pracinha do 54, para que os vendedores possam ir expor os produtos no mercado.
Em relação à Praça do 54, situada nos arredores do rio Mucoso, a administração prevê a sua ampliação, com zonas de armazéns e outros serviços conexos, segundo Manuel Francisco Diogo.

Autoconstrução dirigida


O administrador municipal de Cambambe informou que a região possui uma reserva fundiária de 500 hectares, localizada na zona do bairro 10 de Agosto, adjacente ao projecto dos 200 fogos habitacionais, destinados à projectos de autoconstrução dirigida.
O projecto contempla também a construção de postos médicos, centros de saúde e estabelecimentos de ensino.
Os conselheiros da administração ressaltaram a necessidade dos efectivos do comando municipal da Polícia Nacional de Cambambe implementarem uma maior dinâmica no que toca aos serviços operativos e redobrarem o patrulhamento de proximidade, para contrapor as acções dos marginais.

Tempo

Multimédia