Províncias

Comboio da reconstrução em marcha

MANUEL FEIO|*

O verdadeiro canteiro de obras em que se transformou o país depois da conquista da paz em Fevereiro de 2002 constitui hoje um orgulho para todos os angolanos sem excepção.

 

O verdadeiro canteiro de obras em que se transformou o país depois da conquista da paz em Fevereiro de 2002 constitui hoje um orgulho para todos os angolanos sem excepção.
A província do Kwanza-Norte também está a colocar a sua pedra para a construção do edifício da Angola moderna e do progresso, com a execução de vários projectos cujo objectivo principal consiste na melhoria das condições de vida das populações.
O engajamento das autoridades locais e dos seus parceiros sociais tornou possível o sonho de milhares de cidadãos em vários sectores fundamentais para a vida humana, como a educação, a saúde, o abastecimento de água potável e de energia eléctrica.  
A média de estudantes matriculados nos vários níveis de ensino supera as expectativas, não fosse a construção de novas escolas e o aumento de salas de aula determinante para o crescimento do número de crianças no sistema de ensino, numa província em que a expansão da rede sanitária permite já o alargamento dos cuidados primários de saúde às vilas e comunas.
Os investimentos no domínio da energia e águas, ainda em curso, melhoraram o transporte e a distribuição, apesar de ainda existirem grandes desafios para tornar esses bens acessíveis a uma maior franja da população.
O comboio de reconstrução no Kwanza-Norte está em marcha acelerada. E aporta noutras paragens. Na habitação e urbanismo, com a construção de fogos e de várias outras infra-estruturas, como estradas e pontes, na hotelaria e turismo, com o crescimento notável de uma classe empresarial, mas que ainda reclama da escassez de investimentos.
Embarquemos para esta viagem às terras do Kwanza-Norte, palco das comemorações do 36º aniversário da Independência Nacional, para testemunhar os ganhos resultantes da luta que gente humilde trava no dia-a-dia para combater a fome e pobreza, para trilhar os caminhos do desenvolvimento e estabilidade.
* Director Executivo

Tempo

Multimédia