Províncias

Comuna de Kiangombe com rede de iluminação

Paulo Mateus | Lucala

Depois de várias décadas sem energia eléctrica, os moradores da comuna de Kiangombe, a 25 quilómetros da vila de Lucala, vão ter, nos próximos dias, a vida melhorada, com a reabilitação da rede eléctrica domiciliária e pública.

Depois de várias décadas sem energia eléctrica, os moradores da comuna de Kiangombe, a 25 quilómetros da vila de Lucala, vão ter, nos próximos dias, a vida melhorada, com a reabilitação da rede eléctrica domiciliária e pública.
A medida enquadra-se num projecto sustentado pelo fundo de gestão municipal, cujos trabalhos estão assegurados pelo Departamento Provincial de Energia e Águas.
O pacote envolve a reposição de postes, candeeiros e cabos de transporte da corrente eléctrica. 
O projecto vai ser assegurado por um grupo gerador, com capacidade de cerca 135 kva, cuja aquisição está assegurada pela administração municipal.
Quanto ao desenvolvimento socioeconómico e cultural, a região de Kiangombe apresenta-se ligeiramente atrasada em relação às demais da província.
Os camponeses querem um mercado para facilitar a venda dos produtos do campo, lojas e postos de saúde e escolas.
Alguns habitantes disseram, ao Jornal de Angola, que os produtos agrícolas são postos à venda ao longo da estrada, em locais impróprios.

Mar de dificuldades

A população percorre cerca de 20 quilómetros até ao Selela (Samba-Cajú) ou Lucala à procura de serviços médicos, por dificuldades de atendimento no único posto, no bairro Dualumbi, que tem apenas um técnico de saúde.
O atraso nas obras de reabilitação do posto de saúde da localidade do Coio, sobre a égide da Cruz Vermelha de Angola, preocupa os habitantes.
A vila tem apenas uma loja. A maior parte dos edifícios encontram-se abandonada devido ao avançado estado de degradação.
Nos últimos anos, o governo do Kwanza-Norte reabilitou o edifício da Administração e a casa do administrador comunal.

Tempo

Multimédia