Províncias

Consumo de água potável reduz doenças na comuna

O responsável do posto de saúde da Canhoca, Kwanza-Norte, disse, à Angop, estar satisfeito com a inauguração de um sistema de tratamento e distribuição domiciliária de água potável na comuna por contribuir para a redução de doenças.

O sistema de captação de água conta com uma plataforma de duas electrobombas
Fotografia: Silvino Fortunato

O responsável do posto de saúde da Canhoca, Kwanza-Norte, disse, à Angop, estar satisfeito com a inauguração de um sistema de tratamento e distribuição domiciliária de água potável na comuna por contribuir para a redução de doenças. Adão Gonga afirmou serem frequentes na comuna as doenças provocadas pelo consumo de água imprópria, como é o caso das parasitoses intestinais.
Este ano, até Novembro, foram tratadas na comuna cerca 1.200 pessoas, 500 das quais aproximadamente eram crianças, com várias patologias, entre as diarreias provocadas pelo consumo de água não tratada. O sistema, inaugurado pelo governador Henrique Júnior, tem uma plataforma de captação com duas electrobombas, com capacidade para extrair 50 metros cúbicos por hora, um tanque de tratamento e outro de distribuição, capaz de armazenar 80 metros cúbicos.  
O sistema sustentado por uma tubagem, de três quilómetros e meio de comprimento, dispõe de três chafarizes e de outras tantas lavandarias. A obra, construída no âmbito do Programa de Investimentos Públicos do governo da província, foi construída em 14 meses.

Tempo

Multimédia