Províncias

Cuanza-Norte: Lotes para construção vão ser distribuídos

André Brandão | Ndalatando

Habitantes de Ndalatando, província do Cuanza-Norte, vão receber, a partir da próxima semana, terrenos para a construção dirigida, no Projecto Habitacional Quilómetro 11, garantiu o vice-governador para os Serviços Técnicos e Infra-Estruturas, Mendonça Luís.

Fotografia: DR

O governante revelou que todo o cidadão residente na capital do Cuanza-Norte pode se candidatar para a aquisição de terreno sem qualquer custo, sublinhado que os residentes em zonas de risco, concretamente áreas montanhosas , nas linhas de água, margens de rios, e entre outros lugares perigosos para a habitabilidade, terão prioridade.

Segundo Mendonça Luís, o espaço foi preparado para albergar mais de três mil residências , três creches, igrejas, unidade do Corpo de Bombeiros, esquadra policial, campo de futebol, restaurantes e estabelecimentos comerciais.

No local, fez saber ainda, está em construção uma escola com 12 salas aula e igual número de residências que vão servir de modelo. Vai ter 25 postes de iluminação conectados à rede pública e furos artesianos para abastecimento de água aos habitantes.

O vice-governador adiantou que as cerca de 50 casas de adobe existentes à entrada do projecto, na Estrada Nacional 230, serão demolidas e os moradores vão ser realojados em locais ou incorporados no referido projecto. “As deslocações para o centro da cidade estarão asseguradas por três autocarros que terão horário pré- estabelecidos”, garantiu, acrescentado que uma fábrica de blocos , que funciona próximo do local, vai comercializar materiais a preços “mais baixos em relação ao mercado”.

Tempo

Multimédia