Províncias

Cursos de Electrónica e Topografia na Universidade Kimpa Vita

Marcelo Manuel | Ndalatando

O Governo do Cuanza Norte e a Universidade Kimpa Vita estão a criar as condições para a abertura dos cursos superiores de electrotecnia e topografia, no próximo ano, visando um melhor aproveitamento dos recursos hídricos e cadastramento das parcelas de terra da região.

Vista parcial da cidade de Ndalatando onde são ministrados no próximo ano lectivo os cursos superiores de electrotecnia e de topografia
Fotografia: jaimagem.com

A intenção foi manifestada terça-feira, durante um encontro que serviu para apresentação do conselho reitor da Universidade Kimpa Vita ao novo governador do Cuanza Norte, José Maria dos Santos.
Durante o encontro, o reitor da Universidade Kimpa Vita, José Francisco da Silva, referiu que os cursos surgem na sequência da cooperação Angola/França e o seu arranque depende, fundamentalmente, do acabamento das obras de ampliação da Escola Superior Politécnica do Cuanza Norte, além da criação de condições de habitabilidade para os professores franceses.
José Francisco da Silva avançou que a introdução dos cursos de electrotecnia e topografia podem galvanizar o desenvolvimento agro-pecuário da região, cadastramento regular e normativo das terras, atendendo à quantidade de recursos hídricos e solos aráveis que a província do Cuanza Norte possui, bem como a selecção de zonas seguras para a criação de projectos habitacionais. “A criação do curso de topografia pode, de igual modo, minimizar os problemas de gestão e uso das terras da província, além de assegurar o cadastro rural, urbano e mineiro, elevando os níveis da região no que toca à diversificação da economia”, disse.
João Francisco da Silva aproveitou a ocasião para solicitar ao governador, José Maria dos Santos, um espaço para a projecção da futura cidade universitária do Cuanza Norte. O governador José Maria dos Santos considerou fundamental a abertura dos cursos de electrotecnia e topografia, mas advogou a necessidade urgente da criação de mecanismos para a institucionalização do curso superior de enfermagem, na Escola Superior Politécnica da província do Cuanza Norte.
O curso, segundo o governador, ajudaria a minimizar a carência de quadros no sector da Saúda e permitiria a continuidade da formação académica dos estudantes finalistas da Escola Média de Enfermagem “Arminda Faria”, em Ndalatando, que, por falta de uma instituição superior do ramo, rumam para outras paragens.
O governador José Maria dos Santos garantiu apoio para o término das obras de ampliação da Escola Superior Politécnica do Cuanza Norte, embora discorde do tipo de infra-estrutura criada.

Tempo

Multimédia