Províncias

Defendida construção de um hospital maior

O responsável da repartição de Saúde no município de Lucala, 36 quilómetros a Leste de Ndalatando, Gaspar Pedro Simão, considerou, na terça-feira, ser necessária a construção de um novo hospital na região, com capacidade para albergar os serviços necessários à assistência da população da comunidade.

O responsável da repartição de Saúde no município de Lucala, 36 quilómetros a Leste de Ndalatando, Gaspar Pedro Simão, considerou, na terça-feira, ser necessária a construção de um novo hospital na região, com capacidade para albergar os serviços necessários à assistência da população da comunidade.  O médico sugeriu também, em declaração à Angop, a construção de um centro médico na comuna de Kiangombe, a única do município, com vista a reduzir a distância de 30 quilómetros que a população local percorre em busca de atendimento médico.
 A redução da verba destinada a aquisição de medicamentos, alimentação e manutenção dos diferentes serviços hospitalares constituiu igualmente uma preocupação do seu sector. Segundo explicou, essa preocupação já foi manifestada ao grupo de parlamentares da Assembleia Nacional do ciclo eleitoral do Kwanza-Norte, chefiado pelo deputado Daniel António, da bancada do MPLA.
A delegação deslocou-se no passado sábado àquele município, para averiguar quais as principais dificuldades da população.
 O Hospital de Lucala está situado entre as províncias do Uíge e as do Leste do país, razão por que recebe igualmente pacientes viajantes, sobretudo vítimas de acidentes de viação, sendo assegurado por 82 técnicos, dos quais um médico e enfermeiros. Com 94 camas, recebe diariamente dezenas de pacientes das localidades de Canhonjo, Quizenga, Cazela e Cambunze, pertencentes ao município do Cacuso (Malange).

Tempo

Multimédia