Províncias

Desnutrição afecta crianças

Cerca de 20 menores de cinco anos de idade morreram, de Janeiro a Novembro deste ano, no município da Caála, província do Huambo, em consequência de desnutrição, provocada pela interrupção da amamentação.

Muitas mães abandonam o Centro Terapêutico Nutricional sem qualquer explicação
Fotografia: AFP

Cerca de 20 menores de cinco anos de idade morreram, de Janeiro a Novembro deste ano, no município da Caála, província do Huambo, em consequência de desnutrição, provocada pela interrupção da amamentação.
 O chefe de repartição da Saúde na Caála, Albino Ndumbi Ernesto, informou à Angop que no período em balanço o Centro Terapêutico Nutricional do Hospital internou 404 crianças provenientes dos municípios de Ekunha, Ukuma, Longonjo e Tchinjenje, da província do Huambo, e Tchipindo, da Huíla.  Os casos de crianças internadas no Centro Nutricional da Caála são resultado da interrupção da amamentação, fraca qualidade alimentar e falta de alimentos específicos. Albino Ndumbi Ernesto referiu que 52 mães abandonaram, sem explicação, o Centro Terapêutico Nutricional da Caála, onde os filhos recebiam assistência. Esta situação, adiantou, preocupa as autoridades sanitárias da região. “Este ano tivemos dificuldades, porque apareceram famílias com mais de três crianças desnutridas, cujas mães se encontravam em estado de gestação, vindas de diversas áreas das províncias do Huambo e Huíla”, destacou o responsável pela saúde da Caála.
 Actualmente, 327 crianças desnutridas encontram-se em recuperação no Centro Terapêutico Nutricional da Caála.

Tempo

Multimédia