Províncias

Diagnosticados mais casos

Manuel Fontoura | Ndalatando

Um total de 173 novos casos positivos de VIH/Sida foram diagnosticados na província do Kwanza-Norte, durante o primeiro trimestre deste ano.

Centro de aconselhamento e testagem voluntária de VIH/Sida do Kwanza-Norte
Fotografia: Manuel Fontoura|Ndalatando

O coordenador do núcleo provincial de controlo e combate à Sida, Mateus Gaspar, afirmou que, dos referidos casos, 59 são mulheres grávidas.
“Para assegurar um parto seguro, entre as mães seropositivas, a instituição realiza serviços de corte de transmissão vertical, explicou, acrescentando que as maternidades de Ndalatando e dos demais municípios possuem equipamentos modernos que permitem oferecer serviços sem qualquer risco para as parturientes.
Além disso, sublinhou a necessidade da população mudar a mentalidade, evitando o preconceito e o estigma contra os portadores de Sida, atitude que vai ajudá-los a inserirem-se na sociedade, sem receio.
Mateus Gaspar explicou que os casos registados a nível da província foram diagnosticados em consultas externas e internas e em campanhas de testagem voluntária, que os centros têm realizado.
Os testes foram realizados no Hospital Geral e em unidades sanitárias onde o programa de prevenção e de corte de transmissão vertical funciona em pleno, tal como em Centros de Aconselhamento e Testagem Voluntária (CATV).
Segundo o responsável, existem na província 12 unidades de referência, das quais sete encontram-se no município de Cazengo (Ndalatando) e os demais nos de Lucala, Ambaca, Samba Caju, Golungo Alto e Banga.
O programa de luta contra o VIH/Sida conta, a nível da província, com clínicas móveis, equipadas com meios específicos para desenvolver trabalhos de aconselhamento e testagem da doença. Recentemente, foram reabilitados e apetrechados cinco postos médicos.

Tempo

Multimédia