Províncias

Distribuição de merenda combate o absentismo

André Brandão | Ndalatando

Cerca de 16 mil crianças em idade escolar dos municípios do Cazengo, Cambambe, Golungo Alto, Lucala e Samba-Cajú, na província do Kwanza-Norte, beneficiam de merenda escolar, no âmbito do programa do Governo provincial em parceria com a Lactiangol, anunciou o responsável pela distribuição da merenda da Lactiangol.

Cerca de 16 mil crianças em idade escolar dos municípios do Cazengo, Cambambe, Golungo Alto, Lucala e Samba-Cajú, na província do Kwanza-Norte, beneficiam de merenda escolar, no âmbito do programa do Governo provincial em parceria com a Lactiangol, anunciou o responsável pela distribuição da merenda da Lactiangol.
José Miguel disse, no Cazengo, que a merenda escolar é distribuída em cinco escolas – Sagrada Esperança, Escola 50 e 18-A, no bairro da Camundai, 333 da Quipata e 341 nos Embondeiros. Em Samba Cajú, a merenda chega aos alunos das escolas 172 e 130, da sede municipal, dos sectores Cazombo, Huiangombo, Pambo de Sonhe, Zundo e da comuna de Samba Lucala.
No município do Golungo Alto, três escolas estão abrangidas pela merenda, designadamente a escola da Mutamba, na sede municipal, os Sectores de Cabinda, no Golungo Alto e Cambondo. No Lucala, a escola número dois, três e a 24 também estão a ser beneficiadas. Em Cambambe três escolas também recebem merenda escolar. Segundo o responsável da Lactiangol, a merenda escolar distribuída na província do Kwanza-Norte é composta por leite com chocolate, bolacha, iogurte e um sumo Lactiangol.
José Miguel explicou que este programa na província do Kwanza-Norte é incrementado há quatro anos, tendo-se verificado nas escolas abrangidas outra motivação por parte dos alunos, participando de forma activa nas aulas e com poucas faltas.
O coordenador das actividades extra curriculares da escola número 333 da Quipata, Elvis Domingos da Silva, disse que cerca de quatro mil alunos beneficiam da merenda escolar. Acrescentou que antes de ser distribuída a merenda naquela escola, durante o intervalo, os alunos tinham tendência para regressar a casa antes do fim das aulas, mas agora, com a introdução da merenda, os alunos estão motivados e permanecem na escola até ao fim do tempo lectivo.
O coordenador informou que os encarregados de educação reconhecem os benefícios do programa nas escolas da província do Kwanza-Norte.

Tempo

Multimédia