Províncias

Distribuído terrenos para a agricultura

Marcelo Manuel | Ngongembo

A administração municipal do Ngonguembo, província do Kwanza-Norte, está a proceder à distribuição de parcelas de terra para a agricultura, construção de centros de captação e tratamento de água potável, escolas e postos de saúde.

Autoridades previligiam distribuição de solos aráveis e instrumentos agrícolas à população
Fotografia: Jornal de Angola

A administradora Felismina Domingos disse que as autoridades privilegiam a distribuição de solos aráveis, sementes e imputes agrícolas à população, bem como a criação e reorganização de associações de camponeses.
Nos últimos três anos foram construídas 23 escolas, o que permitiu a inserção de mais 2.422 alunos, desde o ensino primário ao segundo ciclo do ensino secundário. Um total de 1.573 alunos, de 15 escolas do Ngonguembo, beneficia da merenda escolar, desde Maio deste ano, diminuindo deste modo, significativamente, o índice de absentismo.

Construção de escola


Felismina Domingos anunciou a construção de mais três escolas com seis salas cada. O programa de alfabetização e aceleração escolar tem enorme adesão no município, com o envolvimento de 19 alfabetizadores e 12 facilitadores, para 520 pessoas organizadas em 32 turmas. O município do Ngonguembo possui um hospital, localizado no Quilombo dos Dembos, com três enfermarias e pediatria, além de cinco postos de saúde, nos bairros periféricos e comunas de Cavunga e Camame.
A administradora, que não a­vançou números, referiu que a malária, febre tifóide e diarreias bacterianas são as doenças mais frequentes na região.  “Para reduzir as várias enfermidades e a mortalidade materno-infantil, os técnicos de saúde estão a trabalhar na sensibilização das comunidades sobre os cuidados ­primários de saúde”, sublinhou. A energia eléctrica é distribuída através de geradores instalados na sede municipal de Ngonguembo e nas á­reas do Yango, Madeira e Salafunda, e a água potável deixou de ser um problema desde Agosto do ano passado, com a construção de um novo sistema de captação e distribuição.
No município há ainda outros projectos, como a criação e apetrechamento do centro de tuberculose, uma morgue, reabilitação da administração e palácio comunal de Camame.

Tempo

Multimédia