Províncias

Edifício está a receber obras de ampliação

A Escola Superior Politécnica do Cuanza Norte beneficia desde Novembro deste ano de obras de ampliação, no quadro do programa de investimentos públicos do Governo Provincial, visando dar resposta à procura de estudantes que ingressam anualmente na instituição.

Obras abarcam a ampliação do actual edifício inaugurado há três anos e que funciona actualmente com um número reduzido de salas
Fotografia: Dombele Bernardo

As obras abarcam a ampliação do actual edifício com mais dez salas, um auditório com capacidade para  245 lugares, seis gabinetes, uma sala de reuniões e áreas de serviços complementares.
Inaugurada em 2011, a Escola Superior Politécnica do Cuanza Norte é uma unidade orgânica da Universidade Kimpa Vita, com sede na província do Uíge.
A instituição funciona actualmente com 14 salas, cinco das quais anexas ao Instituto Médio de Saúde, e ministra os cursos de Administração Pública, Contabilidade e Gestão, Informática de Gestão e Análises Clínicas.

Educação na Huíla

A Direcção Provincial da Educação da Huíla vai em 2015 desenvolver acções que visam melhorar o desempenho das escolas do ensino não universitário, no âmbito do reforço do sector para o garante da qualidade de ensino e aprendizagem que se pretende no país.
O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia da Huíla, Américo Chicote, garantiu melhorar, a partir do próximo ano, o funcionamento da Inspecção e Supervisão Escolar, além de se expandir as Zonas de Influência Pedagógicas em todas as localidades, para a elevação da qualidade do processo de ensino, com maior incidência para o primário.
“Está prevista igualmente, neste período, a conclusão dos trabalhos da criação da base de dados para o controlo do pessoal docente e administrativo, para além de criar condições de acomodação e distribuição do material escolar em todos municípios”, disse.
O reforço da parceria com as igrejas, sindicatos, autoridades tradicionais entre outras organizações da sociedade civil também faz parte das obrigações do sector para 2015. Relativamente à actividade desenvolvida no ano prestes a terminar, Américo Chicote considerou positivo, porquanto permitiu a construção de um número considerável de escolas, inserção de mais alunos no sistema normal de ensino. Lembrou também a realização de vários seminários nos domínios da estatística, recursos humanos, supervisão escolar, inspecção da educação, música, artes visuais e empreendedorismo, aquisição de transportes para as diferentes áreas do sector ao nível da província da Huíla.

Sistema de ensino


O director provincial do Cuanza Sul da Educação  afirmou, no Sumbe, ser aposta da instituição a inserção de pelo menos 58.500 crianças no sistema de ensino até 2017, que corresponde a 90 por cento de crianças sem estudar.
Francisco de Figueiredo Júnior disse que estão acauteladas as condições de admissão de mais professores e a construção de salas para permitir que dos 65.000  crianças que estão sem estudar, pelo menos 58.000 tenham acesso ao ensino até 2017.
“É uma tarefa que a partir de 2015 deve ser materializada, daí o esforço do Governo Provincial na materialização deste programa, tendo em conta que nos restam apenas dois anos”, disse.
O desafio envolve uma maior intervenção das Administrações Municipais para o sucesso do programa.
O sector vai trabalhar em conjunto com os parceiros sociais, com vista a construção de mais escolas para que as crianças possam frequentar as aulas.
No ano prestes a terminar registou-se  um aumento escolar na ordem de 26.345 novos alunos, relativamente ao ano 2013.

Tempo

Multimédia