Províncias

Electricidade e água potável chegam ao sector do Zanga

Marcelo Manuel | Zanga

O sector do Zanga, cerca de 23 quilómetros a norte da cidade de Ndalatando, província do Kwanza-Norte, conta, desde sexta-feira, com os primeiros sistemas de iluminação pública e distribuição de água potável, construídos no âmbito Programa de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza.

População dos bairros Kihonjo e Kalolo também vão passar a contar com mais energia
Fotografia: Marcelo Manuel | Zanga

O sector do Zanga, cerca de 23 quilómetros a norte da cidade de Ndalatando, província do Kwanza-Norte, conta, desde sexta-feira, com os primeiros sistemas de iluminação pública e distribuição de água potável, construídos no âmbito Programa de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza.
Os sistemas, que foram inaugurados, na localidade do Tombe, pelo governador provincial do Kwanza-Norte, Henrique Júnior, no quadro das comemorações do Dia do Herói Nacional, vão beneficiar cerca de 650 pessoas, incluindo as dos bairros Kihonjo e Kalolo.
O projecto de iluminação pública é constituído por um grupo gerador de 80 KVA, 32 postes e uma extensão de rede com cerca de 2000 metros. Os técnicos procedem agora às ligações da electricidade para as residências.O sistema de abastecimento de água potável, que é constituído por quatro chafarizes, possui um reservatório de 150 metros cúbicos.O governador Henrique Júnior referiu-se, na ocasião, ao troço que liga os municípios de Cazengo e Golungo-Alto, a ser asfaltado, e realçou os benefícios que a obra vai trazer para os habitantes do sector do Zanga. As obras decorrem em ritmo aceitável, podendo terminar em meados de 2012.
O soba do Tombe, Cristóvão Vunge, revelou que antes os moradores do Zanga eram obrigados a recolher-se cedo e não havia motivos de diversão para a juventude no período nocturno.
Cristóvão Vunge adiantou que, com a instalação do sistema de energia eléctrica, é possível abrir o ensino nocturno no próximo ano.

Tempo

Multimédia