Províncias

Empresários apostam na recuperação de fazendas

Marcelo Manuel| São Pedro da Quilemba

A recuperação e repovoamento animal de fazendas agropecuárias estão entre as prioridades dos empresários da região de São Pedro da Quilemba, município de Cambambe, província do Kwanza-Norte.

O aumento do efectivo bovino também consta das prioridades do governo provincial do Kwanza-Norte que tem promovido várias campanhas de vacinação para que o gado seja saudável
Fotografia: Nilo Mateus| ndalatando

A recuperação e repovoamento animal de fazendas agropecuárias estão entre as prioridades dos empresários da região de São Pedro da Quilemba, município de Cambambe, província do Kwanza-Norte.
A zona possui um total de 28 fazendas agropecuárias, das quais oito, já reabilitadas, albergam mais de sete mil cabeças de gado, entre bovino, caprino, ovino e equino. O maior número destes encontra-se na Fazenda Pamado, com mais de três mil animais.
O administrador comunal de São Pedro da Quilemba, Xavier Lourenço, disse que as restantes 20 fazendas vão começar a dar os seus frutos a partir dos próximos meses, uma vez que todas elas estão consignadas a empresários com recursos financeiros disponíveis para o efeito.
Além da actividade pecuária, está em curso a revitalização de uma fazenda privada, que vai explorar derivados do dendém, para o fabrico de óleo de palma, sabão e sabonete. Neste momento, os trabalhos estão em fase de desmatação e recuperação das infra-estruturas já existentes.
Xavier Lourenço adiantou que o arranque da pequena indústria vai ser um valor acrescentado para a população local, pelo facto de garantir mais emprego e oferta de produtos de qualidade para os habitantes da região e arredores.

Melhoria de serviços

O administrador comunal adiantou que estão a ser desenvolvidos esforços para que os serviços sanitários sejam reforçados com mais unidades de saúde e técnicos.
Nesta altura, disse o administrador, a região tem dois postos de saúde em funcionamento, situados nas comunidades de Ngola Calunga e Hombo. Ambos possuem quatro camas cada, salas de vacinação e de parto e fazem tratamento da malária, diarreias, febre tifóide, sarnas, entre outras doenças.
Existem ainda outras quatro unidades, cujas obras se encontram em fase final, nas localidades de Lucapa, Bungo, Kissuba e Nhanga-Ya-Pepe.
O atendimento ao público é feito por três enfermeiros, mas são necessários mais sete, para a cobertura dos 3.071 habitantes da região.
O sector de Educação é composto por oito escolas e as aulas asseguradas por 15 professores que, este ano lectivo, trabalham com mais de 500 alunos do I ciclo do ensino primário e secundário.
A administração municipal de Cambambe está a construir, em São Pedro da Quilemba, um novo palácio, casa para técnicos e leva a cabo a reabilitação da antiga administração comunal.
O fornecimento da água potável em sete aldeias, acrescentou, é feito através de sete chafarizes, sustentados por furos artesianos.
Nas demais localidades, disse  o administrador, a população consome água fornecida por um camião cisterna, com capacidade para 20 mil litros, três vezes por semana.
Xavier Lourenço adiantou que apenas a sede comunal tem luz eléctrica, fornecida por um grupo gerador de 50 KVA, mas está na forja um projecto para a expansão dos mesmos serviços às demais aldeias.

Sobas satisfeitos

O aumento de infra-estruturas sociais, como escolas, chafarizes e postos de saúde, marcam o crescimento da povoação de Ngola Calunga, sede comunal de São Pedro da Quilemba, e resultam da aplicação do Programa de Combate à Pobreza.
O soba grande da região, João António, louvou o esforço do governo para o aumento da qualidade de vida da população e apontou os sectores da Educação e Saúde como os que mais acções têm desenvolvido em prol do bem-estar da população. Apesar disso, referiu existir ainda uma grande necessidade de se garantirem consultas feitas por médicos, e o abastecimento de água potável, através de cisternas, às comunidades sem chafarizes.
O fornecimento de energia eléctrica, através de um grupo gerador, e a estrada asfaltada, pela primeira vez, do troço que liga a comuna à cidade do Dondo e à vizinha província de Malange, são outros ganhos referidos pelo soba.

Tempo

Multimédia