Províncias

Escola e maternidade abertas em Bengueji

Marcelo Manuel | Quiculungo

Uma nova escola com seis salas e uma maternidade entraram em funcionamento em Bengueji, a 22 quilómetros   de Quiculungo, Cuanza Norte, construídos no quadro do programa de Combate à Pobreza e custaram aos cofres da Administração Municipal 33 milhões de kwanzas.

Autoridades administrativas apostam na educação com a construção de escolas para o ensino secundário em Quiculungo e na localidade de Zela
Fotografia: Jornal de Angola

A escola tem capacidade para a acolher 260 alunos em dois turnos. A maternidade tem uma sala de partos, uma de pós parto, consultório e  farmácia. Rebeca António, em nome das mulheres da  comunidade, agradeceu a criação da unidade de saúde que vai permitir dar uma melhor assistência às grávidas e aos bebés.
O estudante Luís António Kaputo disse que as condições criadas na nova escola satisfazem  os anseios dos estudantes de Bengueji e espera que sejam feitos outros estabelecimentos de ensino com a mesma qualidade.
O administrador municipal de Quiculungo, Gaspar João Quintas, esclareceu que no ano passado foram construídas três salas em Ngongolo e quatro na comunidade de Cacoxi, além de obras de impacto social na aldeia de Quimeia.
Para este ano, está prevista a construção de mais escolas para o  ensino secundário em Quiculungo e na localidade de Zala que vão permitir o ingresso de mais crianças no sistema público de ensino.
O município do Quiculungo tem 25 escolas a nível, dos quais 22 do ensino primário, duas do primeiro ciclo e igual número para o segundo ciclo e as aulas são asseguradas por 186 professores.
O administrador do município  Quiculungo, Gaspar João Quintas, garantiu a criação de condições para a construção de uma linha com dez quilómetros para o transporte de energia eléctrica, projectada a partir da  subestação da Empresa Nacional de Electricidade,  nos Pambos de Sonhi, município de Samba Caju.
Gaspar João Quintas afirmou que a construção de uma linha de energia eléctrica vai gerar desenvolvimento e impulsionar a actividade económica da região, ao serem sustentadas ininterruptamente as pequenas e médias indústrias locais. Situada  a 136 quilómetros  de Ndalatando, o município de Quiculungo tem 475 quilómetros quadrados e uma população estimada em de 12 mil habitantes.

Tempo

Multimédia