Províncias

Escola Pedagógica apoia ensino especial

Marcelo Manuel

Um projecto de superação científica, destinado aos professores, alunos e familiares dos estudantes da escola do ensino primário, I e II ciclos do ensino especial, foi apresentado na semana entre 15 a 19 do mês em curso, em Ndalatando, com o propósito de melhorar a qualidade de ensino e aprendizagem do estabelecimento e permitir a participação da comunidade na vida da escola.

Fotografia: DR

O projecto, iniciativa da Escola Superior Pedagógica do Cuanza-Norte e que na primeira fase vai abranger 18 docentes e 2.400 estudantes e parentes, está a ser encarado pelas entidades governamentais e pedagógicas como factor técnico para melhorar o atendimento educacional especializado aos alunos com necessidades de instrução especial.
Durante a formação vão ser abordadas técnicas relativas à interacção entre professores e estudantes, visto que o país possui poucas oportunidades de formação superior a nível do ensino especial.
O director da Escola Superior Pedagógica, Inácio da Rocha Santa, disse que a formação acontece aos sábados, da segunda metade do corrente mês e todo o mês de Julho, assegurada por seis docentes universitários, formados em educação especial, que vão preparar professores com técnicas específicas para ensinarem alunos com deficiências motoras, visual, fala e auditiva. Frisou que as famílias vão participar em seminários de orientação com psicólogos, de forma a melhor entenderem as ne-cessidades educativas dos filhos e parentes, criando condições para que percebam de forma clara que os deficientes podem participar na vida activa do país.

Tempo

Multimédia