Províncias

Escola Superior Politécnica outorga diplomas em Abril

ANDRÉ BRANDÃO | Ndalatando

A Escola Superior Politécnica do Cuanza Norte vai outorgar, no próximo mês, 135 diplomas a finalistas de diversos cursos de licenciatura, anunciou ontem, em Ndalatando, o director geral da instituição.

Cerimónia de outorga está a ser preparada
Fotografia: NILO MATEUS |EDIÇÕES NOVEMBRO

Pedro Vita fez saber que as condições para a cerimónia de entrega de diplomas está a ser preparada ao pormenor pelos responsáveis da escola, afecta à Universidade Kimpa Vita, com sede na província do Uíge e compreende a VII região académica.
No ano passado, o director geral revelou que a instituição lançou para o mercado de trabalho um grupo de 46 licenciados de diferentes cursos.
Para este ano académico, a escola superior conta com 791 novos estudantes admitidos nos cursos de Análises Clínicas, Informática de Gestão, Contabilidade e Administração Pública.
Pedro Vita avançou que os 245 estudantes estão matriculados no curso de Administração Pública, 197 no de Análises Clínicas, 183 em Contabilidade e outros 166 em Informática de Gestão. Com estes, a escola passou a controlar 2.584 alunos.
O vice-governador para o sector Político e Social, José Alberto Kipungo, considerou há dias que a Escola Superior Politécnica tem dado um grande contributo na formação de quadros, com o objectivo de conferir argumento científico aos formandos.
O responsável defendeu ainda a mesma posição para que se eleve a auto-estima individual e colectiva dos que passam pela escola, bem como garantir a eficácia e eficiência da actividade da instituição a todos os níveis.
Aos novos estudantes, o vice-governador enfatizou que a entrada no ensino superior é uma experiência que deve suscitar mudanças nas atitudes, na forma de pensar, de estar e de agir face às exigências do ensino a este nível.
Para José Alberto Kipungo, procurar adquirir valências que permitam participar em discussões e propor soluções para situações adversas de um dado momento é um imperativo para qualquer estudante do ensino superior.
“Não basta criticar, é preciso encontrar e mostrar o caminho que conduza à solução dos problemas e, assim, contribuir para a melhoria das condições de vida das populações”, disse o vice-governador.
Em relação aos docentes, o responsável disse ser imperioso o empenho e dedicação, evitando-se as ambiguidades e primar-se por princípios que estimulem a aprendizagem efectiva dos estudantes, criando neles marcas positivas e inesquecíveis.

Tempo

Multimédia