Províncias

Escolas registam superlotação

André Brandão | Ndalatando

O município de Cambambe, província do Cuanza-Norte, tem mais de seis mil alunos a estudarem em condições precárias, e 1.033 crianças fora do sistema de ensino, informou o administrador local, Adão Malungo.

Fotografia: Angop

O responsável recordou que a reforma educativa recomenda que, em cada turma tem 35 alunos, mas actualmente em Cambambe há salas de aula com mais de 60 estudantes, o que perfaz o dobro do recomendado.
Para regularizar esta situação, o administrador municipal diz ser necessário a construção de cinco escolas com 12 turmas e a admissão de pelo menos mais 242 professores no ensino primário e segundo ciclo.
Neste ano lectivo, foram matriculados 30.033 alunos, em 56 escolas, equivalente a 292 salas de aula, em vários níveis, oito das quais construídas com materiais precários.
O município tem três escolas do ensino Médio Técnico Profissional, as duas são públicas (Magistério e Politécnico) e uma Comparticipada (Missionária).

Tempo

Multimédia