Províncias

Estrada Cuso/Samba Lucala é reabilitada

Manuel Fontoura | Ndalatando

A reabilitação do troço entre a localidade do Cuso e a comuna do Samba Lucala, em Samba Caju, numa extensão de 38 quilómetros, arranca em princípios do próximo mês de Setembro, anunciou sexta-feira Lucau Pedro, da Direcção Nacional de Obras de Engenharia.

Governador Henrique André Júnior
Fotografia: Nilo Mateus

Os trabalhos iniciam depois da realização do acto de consignação da empreitada entre o empreiteiro e o dono da obra, o Governo Provincial, numa cerimónia testemunhada pelo governador Henrique André Júnior e por representantes do Ministério da Construção.
Lucau Pedro avançou que a estrada vai possuir cerca de dez metros de largura, duas faixas de rodagem, asfalto em betão betuminoso e uma berma de aproximadamente um metro, processo que se segue à desmatação e o nivelamento da base. Os trabalhos de reabilitação, que estão orçados em cerca de dois mil milhões e meio de kwanzas, vão garantir o emprego a mais de 150 operários, dos quais dez expatriados. O governador Henrique André Júnior avançou que o troço Cuso/Samba Lucala há muito que clamava por trabalhos de reabilitação, já que o escoamento de produtos para a cidade e a segurança rodoviária dependiam disso.
O governador apelou para que, depois do troço Cuso/Samba Lucala, outras vias possam ser melhoradas pelo Ministério da Construção, para que a província esteja toda ligada por estradas seguras.
Henrique Júnior assegurou que existe um programa do Executivo que visa recuperar todas as infra-estruturas rodoviárias e outros equipamentos sociais e económicos, no sentido de melhorar as condições de vidas das populações.
O administrador municipal do Samba Caju, Mateus André Garcia, disse que a reabilitação da estrada vai beneficiar não só o município, mas toda a região, uma vez que Samba Lucala é tida como uma área muito produtiva da província.
Samba Lucala é a única comuna do município do Samba Caju, com uma população estimada em cerca de 750 habitantes, maioritariamente camponeses, que produzem, em grande escala, mandioca, feijão, batatas doce e rena, jinguba e milho.

Tempo

Multimédia