Províncias

Falta água potável em Kikemba

A comuna do Kikiemba, município do Bolongongo, debate-se com dificuldades no abastecimento de  água potável, situação que obrigado a população a consumir água bruta retirada dos rios, com consequências para a saúde.

A comuna do Kikiemba, município do Bolongongo, debate-se com dificuldades no abastecimento de  água potável, situação que obrigado a população a consumir água bruta retirada dos rios, com consequências para a saúde. A informação foi adiantada na segunda-feira pelo administrador local, Hélder Camuendiri Bengui, que manifestou a sua grande preocupado pela situação.
Hélder Bengui disse à Angop que a água consumida tem causado muitos transtornos à população, que tem que percorrer uma grande distância para chegar aos rios ou socorrendo-se da improvisação de cacimbas, sendo a principal causa de doenças diarreicas na região.
A comuna não tem água potável há mais de 30 anos, facto que também tem estado a provocar o abandono da área por parte de vários populares que vão fixar residência em outras localidades do município, contribuindo para a fraca densidade populacional.
Esta situação também é agravada pelo avançado estado de degradação dos cerca de 80 quilómetros de via que liga a comuna à sede municipal do Bolongongo, que está a desencorajar os potenciais investidores, retardando, ainda mais, o processo de reconstrução das infra-estruturas locais.
“Estamos preocupados com essa situação, porque muitas pessoas estão abandonar a área e é grave”, disse o administrador comunal, Hélder Bengui.
O administrador acredita que bons tempos vão chegar para a comuna. “Há projectos sócioeconómico para comuna”, referiu.
A comuna tem 3.082 habitantes, repartidos por 10 aldeias, tendo como principal actividade a agricultura.

Tempo

Multimédia