Províncias

Feira agrícola de Cambambe permitiu fazer bons negócios

Marcelo Manuel | Dondo

A feira agrícola de Cambambe permitiu fazer bons negócios mas a falta de meios de transporte condiciona o escoamento dos excedentes de produção agrícola para os mercados de Cambambe e Dondo.

A exposição dos produtos agrícolas prova que os agricultores podem evitar a importação
Fotografia: Jornal de Angola

A feira agrícola de Cambambe permitiu fazer bons negócios mas a falta de meios de transporte condiciona o escoamento dos excedentes de produção agrícola para os mercados de Cambambe e Dondo.
Durante a realização da feira, organizada pelos agricultores locais, entre 26 e 29 de Maio, com o apoio da Administração Municipal, por ocasião do 34º aniversário da cidade do Dondo, também foi levantado o problema da degradação das vias de acesso às principais zonas de cultivo da região.
Moisés Ganga, responsável da Cooperativa Agropecuária Bondo, localizada a 35 quilómetros do Dondo, disse que este ano, a cooperativa produziu 1.500 toneladas de produtos agrícolas. A falta de escoamento e comercialização fez com que os 45 camponeses associados perdessem 30 por cento das colheitas.
A cooperativa enfrenta outras dificuldades como a falta de tractores e alfaias. O péssimo estado da via entre a fazenda e a comunidade mais próxima é um outro obstáculo.
A ausência de meios modernos para a exploração do dendém é outra preocupação que afecta os camponeses de Cambambe, no que diz respeito à produção de óleo de palma. Moisés Ganga espera que o Governo Provincial promova na região o crédito agrícola de campanha e de automóvel. O melhoramento das vias de acesso é uma necessidade urgente, para minorar as dificuldades.
O agricultor Hélio Antunes é de opinião que a Administração de Cambambe realize regularmente feiras agrícolas, porque garantem rentabilidade financeira aos agricultores. Hélio Antunes disse que para escoar a produção tem de pagar altos preços aos taxistas: “o que sobra dá apenas para comer, não chega para investir”.

População satisfeita

A feira de Cambambe recebeu muitos visitantes que ficaram satisfeitos com a oferta e a qualidade dos produtos apresentados pelos camponeses e agricultores.
António de Jesus, residente em Luanda, sublinhou que a exposição dos produtos agrícolas na feira de Cambambe é a prova evidente de que os agricultores angolanos podem num futuro próximo evitar a importação de bens alimentares.
Ana Chilombe, da província do Bié, ficou surpreendida com a organização, boa vontade e cooperação dos agricultores, principalmente no que toca à qualidade dos produtos e aos baixos preços: “se fosse a um supermercado comprar o que comprei aqui directamente aos produtores, pagava o triplo”, disse Ana Chilombe.
Durante o primeiro trimestre deste ano, a Administração Municipal de Cambambe investiu 29,145 milhões de kwanzas, na reabilitação de vias de acesso para algumas fazendas e apoiar camponeses com fertilizantes e alfaias.

Tempo

Multimédia