Províncias

Feira promove assistência gratuita a munícipes

Marcelo Manuel | Ndalatando

Cerca de 1.500 pessoas, entre crianças e adultos da cidade de Ndalatando, município de Cazengo (Cuanza Norte), beneficiaram, domingo, de consultas gratuitas, durante a segunda edição da feira local de saúde.

Millhares de pessoas entre crianças e adultos fizeram consultas de hipertensão arterial e foram vacinadas contra o tétano e a poliomielite
Fotografia: Domingos Cadência

Os munícipes fizeram consultas grátis de hipertensão arterial, nutrição e beneficiaram de vacinação contra o tétano e poliomielite.
Durante a feira,  promovida anualmente pela Administração Municipal de Cazengo, em parceria com uma consultora do Governo Provincial de Cuanza Norte para os assuntos ligados à higiene e saúde comunitária, foi igualmente promovida uma campanha de sensibilização e testagem contra a malária, VIH/Sida, glicemia e tripanossomíase.
A administradora municipal de Cazengo, Edviges de Jesus Ribeiro, disse que a realização do certame, enquadrado no Programa de Combate à Pobreza,  visa promover os cuidados de saúde no seio das comunidades.
Além dos cidadãos, durante a campanha foram também imunizados 200 animais de estimação, entre cães, gatos e macacos, salientou Edviges de Jesus.
A administradora avançou que a medida visa prevenir e reduzir os índices de mortes por raiva, em função dos casos de mordeduras caninas que aparecem nas diversas unidades sanitárias do município.
A administradora manifestou preocupação com o elevado número de cães vadios que deambulam pelas ruas da cidade de Ndalatando. Para mudar este cenário, a responsável garantiu que, nos próximos dias, a administração e técnicos da repartição de saúde pública, serviços de veterinária e da Polícia Nacional, vão proceder a recolha dos cães vadios.

Agentes comunitários


Durante o mês de Maio, a empresa consultora do Governo Provincial do Cuanza Norte para a promoção de saúde formou 70 novos agentes comunitários nos municípios da Banga, Samba Caju, Lucala, Ambaca, Cazengo, Quiculungo, Bolongongo, Golungo Alto e Cambambe. A coordenadora técnica provincial do programa, Geovana Ribeiro, disse que as respectivas formações decorreram a nível das comunidades em referência, tuteladas e orientadas por supervisores de campo e gestores de cuidados, da Soluções em Saúde (SHS), em parceria com a direcção provincial de Saúde e da Administração Municipal do Cazengo.
Disse que o objectivo da formação é preparar novos agentes para actuar nas comunidades, através de visitas domiciliárias e actividades educativas, para levar diariamente ao cidadão informações sobre saúde, no intuito de contribuir para a redução da mortalidade materno-infantil na província. Sublinhou que durante a formação abordaram-se temáticas sobre a importância do território, família, visita domiciliária, processo saúde-doença, água, resíduos sólidos, esgotamento e sanitário.
Também abordou-se as principais doenças relacionadas à falta do saneamento básico, como prevenir e controlar as doenças transmissíveis, vacinação, além de estudarem técnicas sobre a utilização correcta dos instrumentos de trabalho e colecta de dados. Explicou que a formação durou quatro semanas, onde os conteúdos foram apresentados, por meio de leitura dinâmica, discussão em equipa, actividades práticas em todas as etapas do processo.

Famílias acompanhadas

Giovana Barros Ribeiro revelou que, ainda em Maio, a sua equipa de trabalho realizou em toda província do Cuanza Norte o acompanhamento de 28.806 famílias, ao que corresponde uma população aproximada a 130.834 pessoas, beneficiadas com acções directamente  ligadas à prevenção de doenças e promoção de saúde.
Destacou a realização de consultas e conselhos úteis a 1.439 gestantes, 21.073 crianças menores de cinco anos, assim como de 1.256 palestras, 37 campanhas de trabalho, focadas na melhoria das condições de saneamento individual e colectivo, implementação de oficinas práticas de orientação do tratamento da água e do preparo do soro caseiro.
A coordenadora ressaltou o envolvimento dos agentes de campo nas jornadas de vacinação móvel, promovidas pelas autoridades sanitárias do município do Bolongongo, com maior destaque para as comunidades de Pimbi e Panzo, onde foram imunizadas 66 crianças contra sarampo e quatro contra a pneumonia.
Nos bairros Descasque, sector do Mussabo, Cacoso, Terra Nova, Camajili, Tala Hady e Golova, pertencentes às municipalidades da Banga, Samba Cajú e Lucala, foram vacinadas um total de 1.629 pessoas contra o tétano, febre-amarela, assim como se fez a testagem contra o VIH/ Sida.

Tempo

Multimédia