Províncias

Fontanários e escolas nas comunas do Lucala

Marcelo Manuel | Lucala

 O município do Lucala, 35 quilómetros a Leste da cidade de Ndalatando, tem novos chafarizes, escolas, um posto de saúde e casas para técnicos no âmbito do programa de melhoria e aumento da oferta de bens e serviços sociais básicos à população.

Desde Abril do ano passado os habitantes da região têm melhor abastecimento de água
Fotografia: Jornal de Angola

O município do Lucala, 35 quilómetros a Leste da cidade de Ndalatando, tem novos chafarizes, escolas, um posto de saúde e casas para técnicos no âmbito do programa de melhoria e aumento da oferta de bens e serviços sociais básicos à população.
Desde Abril do ano passado, os oito mil habitantes das aldeias de Cóio e Mataba estão melhor servidos no que toca ao consumo de água potável, na sequência da construção de quatro fontanários, dois em cada comunidade.
Os chafarizes recebem água de uma nascente situada a sete quilómetros de Cóio e Mataba. Têm capacidade para bombear 250 metros cúbicos de água por hora, em sistema de gravidade. Os fontanários foram construídos num período de dois meses, com custos de 13 milhões de Kwanzas.
As inaugurações foram feitas pelo vice-governador provincial do Kwanza-Norte para a Esfera Económica, Manuel de Abreu Pereira da Silva, em representação do governador Henrique André Júnior. “É imperativa a colaboração de toda a população, principalmente no que diz respeito à preservação do património público, através de denúncias de vandalismo, para viabilizar o cumprimento de todos os programas de desenvolvimento”, disse o vice-governador no acto da inauguração. José Francisco, em nome da comunidade dos habitantes do Cóio, agradeceu os equipamentos sociais e disse que “a materialização dos projectos demonstra claramente a preocupação do Executivo em garantir o bem-estar da população”. Pediu a construção de uma escola e a reconstrução do posto de saúde, que se encontra em mau estado de conservação.
A região do Lucala tem uma nova escola, um posto de saúde e duas casas, totalmente apetrechadas, uma das quais para o administrador adjunto, sendo a outra para os quadros do sector da saúde, que também receberam uma nova ambulância.
A escola está situada no bairro Dundo ya Mutulo, redondezas da vila do Lucala, numa área de 500 metros quadrados. Tem três salas e possui capacidade para 240 alunos, em dois turnos. Foi financiada pelo Fundo de Apoio Social e construída em seis meses. As obras custaram 160 mil dólares.
O posto médico, reconstruído no sector do Helegi de Baixo, tem capacidade para duas camas, para além do consultório.
As casas dos técnicos, na vila do Lucala, foram reabilitadas. As obras custaram aos cofres do Estado 15 milhões de Kwanzas.

Tempo

Multimédia