Províncias

Fundo de Apoio Social eleva número de escolas

Manuel Foutoura | Ndalatando

Um total de 12 escolas com seis salas de aula e um centro de saúde com capacidade para oito camas são construídos este ano na província do Cuanza Norte, numa iniciativa do Fundo de Apoio Social (FAS).

Entre as obras de impacto social em curso na província do Cuanza Norte o destaque vai para os sectores da Saúde e da Educação
Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

As 12 escolas são edificadas nos municípios de Cambambe, Golungo Alto, Banga, Quiculungo, Lucala, Cazengo e Samba Caju, que também beneficia da construção do centro de saúde.
A construção dos empreendimentos públicos avaliados em 250 milhões de kwanzas é subsidiada pelo Banco Mundial e a União Europeia, e está inserida nos programas de desenvolvimento comunitário e extensão da rede escolar e sanitária na província.
Nos últimos três anos, o Fundo de Apoio Social executou no Cuanza Norte 15 projectos ligados à Educação e Saúde, que custaram mais de 350 milhões de kwanzas. No mesmo período, a  instituição construiu empreendimentos sociais nas províncias do Huambo, Benguela e Cuanza Sul.
O director do FAS na província do Cuanza Norte, Leonel Silva, disse que o programa de desenvolvimento comunitário abrange a construção e reabilitação de infra-estruturas sociais, a melhoria dos serviços básicos e a capacitação de funcionários municipais, entre outras iniciativas. Leonel Silva anunciou que a instituição vai financiar em todo o país 1.575 projectos de impacto social ligados a sectores produtivos, ensino, saúde, água e saneamento básico.  O investimento na área social, disse o director provincial do FAS, vai criar oportunidades de trabalho, contribuir para o aumento dos rendimentos familiares, melhorar a capacidade empreendedora dos pequenos produtores, artesãos e prestadores de serviço. A implantação dos projectos, adiantou, visa  incentivar o auto-emprego, a criação de negócios familiares, revitalizar o mercado e estimular a produção local.
No âmbito do programa de planeamento e gestão municipal, o FAS colabora com as administrações  e conselhos de auscultação e concertação social na preparação, gestão e monitorização dos planos de desenvolvimento local. O Fundo de Apoio Social começou a desenvolver trabalho comunitário no Cuanza Norte em 2006 e já implantou 66 projectos, entre escolas, centros de saúde, sistemas de água, latrinas e lavandarias comunitárias, que custaram mais de dois milhões de dólares.

Tempo

Multimédia