Províncias

Golungo Alto já possui banco de sangue

O hospital municipal do Golungo-Alto, província do Kwanza-Norte, já está dotado de serviços de hemoterapia (banco de sangue), para receber doações e efectuar transfusões.

População continua a ser aconselhada no sentido de aderir às campanhas voluntárias de doação de sangue para que o centro de hemoterapia do hospital do Golungo Alto tenha sempre reservas
Fotografia: Jornal de Angola

O hospital municipal do Golungo-Alto, província do Kwanza-Norte, já está dotado de serviços de hemoterapia (banco de sangue), para receber doações e efectuar transfusões.
 A instalação do novo serviço vai evitar que os pacientes tenham de ser evacuados para o hospital provincial, na cidade de Ndalatando. Em declarações à Angop, o director do hospital municipal do Golungo-Alto, Melenguia Kidia, referiu que a instalação de um banco de sangue contribui para diminuir as evacuações de pacientes para o hospital provincial.
“Com um banco de sangue, o hospital conta agora com um dos serviços essenciais para a garantia da assistência médica aos cidadãos, visto que anteriormente a instituição evacuava cerca de quatro doentes por dia para o hospital provincial, a fim de serem submetidos a transfusão sanguínea”, revelou.
O funcionamento do banco de hemoterapia do hospital municipal do Golungo-Alto é assegurado por dois técnicos de saúde.
Alguns cidadãos contactados pela Angop manifestaram-se prontos a aderir às campanhas voluntárias de doação de sangue, visando a salvação de vidas humanas. Maria Amélia, por exemplo, disse estar disponível para ser doadora activa de sangue, para que o hospital tenha sempre reservas para o atendimento dos pacientes.
Manuel Silvino manifestou-se igualmente pronto a aderir à causa, reconhecendo que dar sangue constitui um gesto humanitário.

Tempo

Multimédia