Províncias

Governação participativa é aposta no Cuanza Norte

André Brandão | Ndalatando

As propostas saídas do Conselho local de Auscultação e Concertação Social vão merecer agora uma maior atenção na implementação de programas de impacto socioeconómico, na província do Cuanza Norte, anunciou, em Ndalatando, o governador José Maria dos Santos.

Ao considerar que o governo vai procurar realizar acções participativas e inclusivas com os cidadãos, por via do Conselho de Auscultação e Concertação Social, José Maria assegura que esta intervenção garante uma  maior dignidade e legitimidade aos projectos gizados na região.
O governador anunciou que, nos próximos dias, vai ser realizada mais uma sessão ordinária do governo, para se analisar de forma cabal o programa e o calendário de actividades a serem desenvolvidas pelas autoridades.
O responsável referiu que, enquanto gestor principal da província do Cuanza Norte, querer evitar que os assuntos sejam discutidos pelos membros do governo, na próxima reunião, sem antes ouvir os conselheiros, trocar impressões e analisar de forma profunda os temas.
Por exemplo, na última reunião, os conselheiros aprovaram uma estratégia de promoção e apresentação pública do programa de saneamento básico e de melhoria das imagens das cidades e vilas junto da população.
No encontro com o governador, os conselheiros tomaram conhecimento do plano provincial de preparação, contingência, recuperação e respostas aos desastres e calamidades naturais.

Acções em carteira


Os participantes foram orientados a dar início à actividade dos comités de prevenção e auditoria de mortes maternas e pré-natais a nível provincial, municipal e institucional, implementando mecanismos de análise e recolha de informações, tendentes ao melhoramento do seu funcionamento.
Os conselheiros analisaram ainda o programa, para este ano, da comemoração do Dia do Fundador da Nação, que vai decorrer sob o lema “Com os ensinamentos de Neto, diversifiquemos a economia nacional”, assim como foram informados das acções de preparação do 11 de Novembro, Dia da Independência Nacional.
Os participantes ao encontro ficaram a saber do programa de preparação do ano agrícola 2016/2017 e da realização do Conselho Consultivo do Ministério da Agricultura, a ter lugar na província do Cuanza Norte.

Tempo

Multimédia