Províncias

Governo apoia camponeses

Manuel Fontoura | Ndalatando

O Instituto de Desenvolvimento Agrário do Kwanza-Norte apoia mais de 73 mil famílias com instrumentos de trabalho, sementes e fertilizantes para dinamizar a prática da agricultura.

Agricultores têm beneficiado de sementes e instrumentos de trabalho no âmbito do Programa de Combate à fome e à Pobreza
Fotografia: Jornal de Angola

O Instituto de Desenvolvimento Agrário do Kwanza-Norte apoia mais de 73 mil famílias com instrumentos de trabalho, sementes e fertilizantes para dinamizar a prática da agricultura, afirmou, ontem, na cidade de  Ndalatando, o vice-governador para a área económica.
Manuel Pereira, que fez a revelação numa reunião do conselho provincial de auscultação e concertarão social, disse que o governo provincial do Kwanza-Norte está apostado no alargamento das áreas de cultivo, na diversificação da produção, recuperação das vias de acesso e na dinamização do comércio rural permanente.
Estas medidas, frisou, têm o objectivo de aumentar os níveis de produção, de forma a fazer chegar os produtos aos principais centros de consumo.
No âmbito do programa integrado de desenvolvimento rural e de combate à pobreza, referiu, o comércio rural permite, também, a aquisição de transportes rodoviários, que vão ajudar os camponeses a escoarem os produtos.
“Este processo está em curso e a maior parte das administrações municipais recebeu já meios que estão a ajudar os camponeses”, referiu, salientando a necessidade de fazer chegar, com urgência, mais apoio às associações e cooperativas  de camponeses.
Manuel Pereira defendeu igualmente maior apoio às pescas para o aproveitamento do potencial piscícola da província e a outras acções geradoras de emprego e o controlo dos preços praticados na preparação dos terrenos agrícolas.
O vice-governador considerou importante a reparação das vias terciárias, lembrando que as administrações municipais já concertaram cerca de 300 quilómetros e construíram alguns pontecos.

Tempo

Multimédia