Províncias

Governo local estimula aquicultura

Marcelo Manuel | Cambambe

Um grupo de 129 técnicos da direcção provincial das Pescas no Cuanza Norte está agora melhor preparado para gerir as técnicas de aquicultura continental, depois de ter terminado três cursos sobre a matéria, em Samba Caju, Cazengo e Cambambe.

Vários agricultores aprimoram conhecimentos para gerir as técnicas da aquicultura continental de uma forma rentável e sustentável
Fotografia: Paulo Mulaza

Os cursos de formação técnica abordaram matérias relacionadas com a estruturação de tanques piscícolas, manejo no sistema de engorda dos alevins e despescas.
O chefe do departamento nacional do Ministério das Pescas para a área de aquicultura continental, Fredy Konda, disse que a intenção do Executivo é proporcionar aos agricultores interessados conhecimentos sobre aquicultura, para que a prática da criação de peixe em tanques seja processada de forma responsável, sustentada e rentável.
O projecto prevê, na sua essência, o fornecimento da proteína animal, conciliada com a vegetal, tendo em vista a melhoria da dieta alimentar das populações de diversas comunidades do país.
O chefe de departamento referiu que a província do Cuanza Norte possui características climáticas, solos e recursos hídricos favoráveis à prática da aquicultura.
Fredy Konda explicou que a criação da “tilápia” ou cacusso, como é vulgarmente conhecida, obedece às fases de reprodução, criação de alevins e fase de engorda, com a última fase a durar seis meses, ao fim dos quais o peixe atinge 500 ou 700 gramas.
Para evitar infecções dentro da cadeia produtiva, é necessário ter cuidado com o manejo dos tanques e da água. Os regulamentos físicos, biológicos, temperatura, oxigénio e presença de amónia na água dos tanques de criação, são outros pressupostos essenciais para a criação dos alevins.  A piscicultura pode garantir emprego directo e indirecto a muitos jovens, uma vez que a manutenção dos tanques exige mão-de-obra considerável. O Ministério das Pescas vai dar assistência técnica durante a fase da estruturação dos tanques de criação, garantiu Fredy Konda, que referiu a possibilidade de se fazerem estudos de viabilidade para a criação de parcerias com bancos comerciais, para o financiamento de projectos estruturados na área de piscicultura.
 A formação técnica em aquicultura realizada na província do Cuanza Norte é uma iniciativa do Ministério das Pescas e enquadra-se no projecto das autoridades provinciais para o ressurgimento e expansão desta actividade.
O próximo ciclo de formação vai ser feito em  Malanje e no Moxico, disse  o chefe do departamento nacional  para a área de aquicultura.

Tempo

Multimédia