Províncias

Governo pede rigor e eficiência aos funcionários públicos

O vice-governador do Kwanza-Norte para a Organização e Serviços Técnicos, José Alberto Kipungo, defendeu, domingo último, em Ndalatando, a necessidade das instituições do Estado continuarem a apostar na observância rigorosa dos procedimentos administrativos que contribuam para um maior funcionalismo e combate à burocracia na administração pública.

O vice-governador do Kwanza-Norte para a Organização e Serviços Técnicos, José Alberto Kipungo, defendeu, domingo último, em Ndalatando, a necessidade das instituições do Estado continuarem a apostar na observância rigorosa dos procedimentos administrativos que contribuam para um maior funcionalismo e combate à burocracia na administração pública.
Discursando no encerramento das Jornadas da Função Pública, que decorreram sob o lema “o papel das tecnologias de informação na comunicação e modernização dos serviços públicos”, Alberto Kipungo defendeu que as instituições públicas e privadas devem continuar a dar prioridade à formação, como instrumento indispensável para a qualificação dos recursos humanos e melhor desempenho da actividade administrativa.
O vice-governador do Kwanza-Norte para a Organização e Serviços Técnicos destacou as vantagens das tecnologias de informação, dado que o seu uso contribui para a eficiência das instituições públicas e privadas.
Alberto Kipungo destacou a importância da participação do cidadão na identificação de lacunas dos serviços públicos, como factor que pode contribuir para a adopção de soluções tecnológicas que possam contribuir para a elevação da qualidade da prestação dos serviços públicos. No comunicado final das jornadas, em que participou uma centena de trabalhadores de várias instituições públicas e privadas da província, recomendou que as empresas continuem a apostar na formação dos recursos humanos com vista à melhoria da prestação dos serviços públicos.
Os participantes concluíram ainda a necessidade das empresas garantirem o acesso permanente dos funcionários às novas tecnologias de informação, sobretudo a Internet, como um canal de comunicação essencial ao processo estratégico de dados, para além da aposta na utilização de meios tecnológicos que contribuam para a redução do excesso de burocracia que ainda se verifica na função pública.
A necessidade do reforço da fiscalização para as empresas cumprirem os diplomas legais sobre a avaliação do desempenho, regime jurídico das férias e licenças disciplinares constam ainda das conclusões saídas das jornadas.

Tempo

Multimédia