Províncias

Governo prepara expansão do fornecimento de água ao domicílio nos bairros periféricos

Silvino Fortunato | Ndalatando

O sistema de abastecimento de água potável da cidade de Ndalatando começa, dentro dos próximos dias, a ser alargado para as zonas suburbanas da urbe, numa iniciativa do Executivo, que visa atender mais de 36 mil novos consumidores.

O sistema de abastecimento de água potável da cidade de Ndalatando começa, dentro dos próximos dias, a ser alargado para as zonas suburbanas da urbe, numa iniciativa do Executivo, que visa atender mais de 36 mil novos consumidores.
A cerimónia de consignação do contrato de reforço do sistema de abastecimento de água à cidade aconteceu segunda-feira, numa cerimónia conduzida pelo vice-governador para o sector técnico e infra-estruturas, Erlindo Lidador, e pelo director nacional das águas e saneamento, Lucrécio Costa.
A nova rede tem uma extensão de 43 quilómetros e permite 6.400 novas ligações domiciliares, cujos trabalhos contemplam a escavação, instalação da tubagem com todos os acessórios, enchimento das valas, realização de testes e verificação do sistema.
O programa é executado num período de 24 meses, contados a partir da sua consignação.
A obra da nova rede de distribuição de água está calculada em cerca de 455 milhões de kwanzas, um financiamento da Associação Internacional para o Desenvolvimento (AID) para o Programa de Desenvolvimento Institucional do Sector de Águas (PDISA), tutelado pelo Executivo Angolano e pelo Banco Mundial.
Parte dos fundos concedidos para o reforço do abastecimento de água à cidade de Ndalatando é aplicada em serviços de consultoria e fiscalização. O director Lucrécio Costa disse que a intenção do Executivo é colocar Ndalatando entre as cidades do país melhores sistemas de abastecimento de água.
O responsável garantiu toda a cooperação do governo provincial no acompanhamento dos trabalhos, para que a obra tenha a qualidade e durabilidade necessárias.

Milhares de ligações

Em 2011, o Executivo colocou em funcionamento um sistema de abastecimento de água, com 1.800 ligações domiciliárias para 10.800 consumidores e 93 chafarizes, possibilitando o acesso a cerca de 120.000 pessoas. O sistema foi construído a partir do rio Mucari, a 15 quilómetros de Ndalatando, com capacidade para bombear 50 litros de água por segundo e com um reservatório para armazenar cinco mil metros cúbicos. 
Dados fornecidos por técnicos do sector das Águas estimam que o rio Mucari, onde se encontra instalado o sistema de captação, possui um suprimento de água capaz de abastecer apenas por um período máximo de 20 anos.

Tempo

Multimédia