Províncias

Governo quer celeridade dos empreiteiros

André Brandão | Ndalatando

O governo do Kwanza-Norte quer dos empreiteiros celeridade na execução das obras, para sua entrega nos prazos contratuais, segundo o vice-governador para Organização, Serviços Técnicos e Infra-estruturas, Erlindo Lidado, no final de uma visita que efectuou recentemente ao município de Cambambe.

Vice-governador avaliou o andamento de várias obras sociais em curso na província
Fotografia: André Brandão | Ndalatando

O governo do Kwanza-Norte quer dos empreiteiros celeridade na execução das obras, para sua entrega nos prazos contratuais, segundo o vice-governador para Organização, Serviços Técnicos e Infra-estruturas, Erlindo Lidado, no final de uma visita que efectuou recentemente ao município de Cambambe.
Erlindo Lidado considerou de “positivo” o grau de execução da maioria das obras em curso em Cambambe, embora tivesse constatado a existência de algumas obras que ultrapassam os prazos para a sua entrega.
Num encontro que manteve com os responsáveis da administração de Cambambe, o vice-governador do Kwanza-Norte deixou algumas recomendações técnicas e formais, para que as partes (governo provincial e empreiteiros) encontrem mecanismos expeditos para dar resposta atempada aos trabalhos em curso. “Temos que criar mecanismos que permitam que os problemas que surgirem sejam resolvidos o mais rápido possível, para que a entrega das obras seja em tempo oportuno”.
O vice-governador disse que o estado de execução física das obras corresponde às expectativas do governo, já que “se constataram avanços progressivos na maior parte das edificações, que em breve serão postas à disposição da população”.
De acordo com o vice-governador, com o programa de visitas às obras em curso, pretende-se sobretudo analisar e tirar noções da qualidade de trabalho que está a ser feito pelos diferentes empreiteiros em toda a província e corrigir eventuais falhas.
Erlindo Lidado notou haver ainda debilidades na fiscalização das diferentes obras em curso no município de Cambambe, pois, disse, verificaram-se situações “menos boas”, que não especificou, e prometeu a formação de novas equipas de fiscais para os trabalhos em curso e para os próximos projectos.
 No Dondo, o vice-governador do Kwanza-Norte constatou o grau de execução das obras da escola do primeiro ciclo do bairro Satec e 321, na comuna do Mucoso. A primeira possui oito salas, seis casas de banho, salas de professores e informática e uma área administrativa, enquanto a segunda tem seis salas e uma área livre de 600 metros quadrados.
Outras obras visitadas foram as do novo mercado do bairro Kissanga, que vai albergar cerca de 60 vendedores, as futuras instalações do Tribunal Municipal de Cambambe e dos órgãos da administração local, bem como da escola do primeiro ciclo, com sete salas, quatro gabinetes, dois armazéns, uma sala para professores, laboratório e uma biblioteca.
Erlindo Lidado disse que as obras de reabilitação das estradas da cidade do Dondo requerem um estudo aprofundado, por apresentarem zonas acidentadas. “Os trabalhos de reabilitação da estrada estavam praticamente interrompidos, devido à crise financeira, mas agora já há outros sinais, de tal forma que os trabalhos estão a reiniciar com uma velocidade maior”, disse.
O vice-governador referiu que a estrada do centro da cidade do Dondo já possui sinalização horizontal e vertical e o seu tapete asfáltico está a ser melhorado, com benefícios claros para a orientação dos automobilistas.

Tempo

Multimédia