Províncias

Governo recupera infra-estruturas e melhora assistência à população

Manuel Fontoura | Ndalatando

A construção e recuperação das infra-estruturas sanitárias trouxe melhores serviços de saúde a 83 mil pessoas, revelou ontem, em Ndalatando, o vice-governador para o sector económico, Manuel Pereira.

População deixou de percorrer longas distâncias à procura de assistência médica
Fotografia: Jornal de Angola

A construção e recuperação das infra-estruturas sanitárias trouxe melhores serviços de saúde a 83 mil pessoas, revelou ontem, em Ndalatando, o vice-governador para o sector económico, Manuel Pereira.
A intervenção nas infra-estruturas da saúde aconteceu entre o último trimestre de 2010 e Junho desde ano, em todos os municípios do Kwanza-Norte, explicou Manuel Pereira, durante um encontro de auscultação e concertação social.
Disse que dez mil pessoas estão a beneficiar dos serviços no município de Ambaca e quatro mil na Banga, enquanto nas localidades Kilondo e Manguengue, município de Bolongongo, estão em reabilitação postos de saúde, que vão permitir o atendimento a mais de 500 mil pessoas.
Para Manuel Pereira, em Cambambe já é possível o atendimento de mais de 2.400 pessoas, devido ao melhoramento dos serviços de saúde, enquanto no Cazengo, mercê da reabilitação e ampliação da rede dos cuidados primários de saúde, tem sido possível o atendimento nos postos de saúde da Kipata, Kissecula e Centro Municipal, a mais de 30 mil pessoas.
No município do Golungo Alto, mais de 15 mil pessoas são atendidas com qualidade, depois da reabilitação dos postos de saúde nas comunas da Cerca e Kiluanje, para além da entrada em funcionamento de um novo posto de saúdo na localidade de Cabinda do Golungo.
O vice-governador para o sector económico frisou também que com as novas infra estruturas, no município do Lucala é possível agora atender mais de três mil pessoas. Ngonguembo atende mais de 1.300 pessoas, Samba Cajú 10.500, enquanto as unidades de Quiculungo atendem mais de 1.000 pessoas.
Para Manuel de Abreu Pereira, apesar dos esforços do Governo Provincial, nem todos os problemas estão resolvidos. Sublinhou que a ampliação das unidades sanitárias deve contemplar também as maternidades, salas de partos, consultórios de pré-natal e nutrição. Frisou a necessidade de se prestar mais atenção aos brigadistas da malária e equipas móveis.

Sector da Educação

No que toca ao sector da Educação, mais de 14 mil alunos estudam actualmente em condições mais cómodas e conseguem um maior rendimento escolar, dadas as condições actuais nas instituições de ensino. Manuel de Abreu Pereira explicou que mais de 19 mil alunos têm beneficiado da merenda escolar, um número que é ainda reduzido, mas que tem servido de indicador para o sucesso escolar e diminuição do abandono escolar.

Tempo

Multimédia