Províncias

Habitantes expuseram as dificuldades

André Brandão |Banga

As grandes dificuldades que têm enfrentado os habitantes dos bairros Caboco e Bessenguele, na comuna da Aldeia Nova, podem ser ultrapassados em breve, através dos programas desenvolvidos pelas autoridades governamentais.

Vários instrumentos agrícolas foram entregues à população para impunsionar a actividade do campo com vista a combater a pobreza
Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

Os residentes naquelas localidades do município da Banga, pediram que sejam desenvolvidos projectos que visem a melhoria da assistência médica, a construção de escolas, sistemas de captação, tratamento e distribuição de água potável, energia eléctrica e recuperação das vias de acesso.
Os problemas daquelas duas parcelas do Kwanza-Norte foram a­presentados durante uma visita que o administrador municipal da Banga, Manuel António de Sousa, e­fectuou para avaliar a aplicação dos programas de combate à pobreza na região.
Durante a visita, o regedor do bairro Caboco, Angolano José Chumbo, disse ao administrador que a população está a ter grandes problemas relacionados com a ausência de serviços médicos e medicamentosos, consumo de água imprópria, situação agravada com a degradação da via de acesso entre a comunidade e a sede municipal.
A autoridade tradicional referiu que os doentes graves são transportados aos ombros de parentes em tipóias, numa caminhada de cerca de 14 quilómetros, até à vizinha comuna do Terreiro,município de Bolongongo, em busca de cura.
Angolano Chumbo deu a conhecer que as obras de construção do único posto de saúde a nível da circunscrição estão há muito tempo paralisadas, o que originou a partida do enfermeiro indicado para prestar serviço a esta zona.A malária, diarreia e doença do sono foram as doenças apresentadas como as mais frequentes no bairro Caboco.
O mau estado das vias de acesso foi igualmente referida como uma das grandes preocupações dos habitantes, visto que a degradação das estradas tem dificultado a circulação de pessoas e bens.
Nesta altura do ano, em que as chuvas começam a cair, o regedor alertou para o facto de apenas os carros com tracção às quatro rodas conseguirem circular na zona, o que tem provocado a deterioração de inúmeras toneladas de produtos do campo.
Antonica Comba, residente na povoação de Bessenguele, mostrou-se preocupada com o elevado grau de degradação da única escola existente naquela comunidade, situação agravada pela falta de carteiras e quadros.
O administrador municipal da Banga, Manuel António de Sousa, garantiu às populações das duas aldeias que os problemas registados  vão merecer resolução imediata, uma vez que o Governo Provincial do Kwanza-Norte prevê várias acções nesse sentido.
Assegurou, ainda, que nos próximos dias vão ser iniciados os trabalhos destinados a melhorar as vias de acesso, além da compra de uma ambulância, para facilitar a evacuação de doentes de Caboco e Bessenguele. Para minimizar as carências, o administrador ofereceu meios didácticos, catanas, enxadas, limas, machados, sal, sabão e equipamento desportivo.

Tempo

Multimédia