Províncias

Hospital Central em obras

Kátia Ramos | Ndalatando

O Hospital Central do Kwanza-Norte, em Ndalatando, vai contar, nos próximos tempos, com 186 camas contra as 120 actuais, devido às obras de ampliação e reabilitação em curso, segundo um relatório da Direcção Provincial da Saúde chegado à redacção do Jornal de Angola.

Vista parcial do Hospital Central do Kwanza-Norte onde as obras de reabilitação e ampliação estão a decorrer em ritmo acelerado
Fotografia: Jornal de Angola

Até à conclusão dos trabalhos, refere a nota, o Hospital Central vai contar com áreas modernas de Medicina, Pediatria, blocos de cuidados intensivos, de doenças infecto-contagiosas, queimados, de consultas externas, administrativas e operatório.
Armazém, área de anatomia patológica, casa de manutenção, cozinha e lavandaria, incinerador, copa e guarita também fazem parte da reabilitação em curso.
A referida unidade hospitalar vai contar ainda com dez salas de internamento na área de Medicina, duas salas de tratamento, gabinete médico, duas enfermarias e sala de espera. A pediatria vai contar com 14 salas de internamento, sala de tratamento, gabinete médico, enfermaria e 36 camas.
O bloco de cuidados intensivos conta com 12 salas de internamento, uma de tratamento, gabinete médico, duas enfermarias, assim como 27 camas. O bloco de consultas externas vai dispor de 11 salas, dois gabinetes médicos, sala de espera e uma área com capacidade para 11 camas.
O relatório da Direcção Provincial da Saúde informa que o bloco de doenças infecto- contagiosas tem 12 salas de internamento, duas salas de tratamento, duas enfermarias, gabinete médico e 38 camas.
O bloco de queimados vai albergar 12 salas de internamento, duas de tratamento, duas enfermarias, gabinete médico e 14 camas, enquanto o bloco operatório vai contar com sala pré-operatória, pós-operatória, três gabinetes, um anestésico, quatro salões de operações e 14 camas.

Tempo

Multimédia