Províncias

Hospital em funciomaneto

Marcelo Manuel | Ndalatando

A comunidade do sector do Quilómetro Onze, no Cuanza Norte, está melhor servida na assistência médica, com a entrada em funcionamento de um hospital sanatório, com capacidade para 40 camas e um serviço especializado no tratamento da lepra. Foi inaugurado pelo vice-governador do Cuanza Norte para o sector Político e Social, José Alberto Kipungo.

O director Provincial da Saúde, Duarte Varela, disse que o hospital surge para dar resposta ao tratamento dos casos de tuberculose que se têm registado na região, referindo que com o hospital há um maior controlo da doença, que tem preocupado aos autoridades sanitárias.
O hospital sanatório tem várias áreas, como laboratórios, Raios X, quatro consultórios e o mesmo número de enfermarias, além dos serviços administrativos. Os trabalhos clínicos vão ser assegurados por 30 técnicos, um número ainda muito aquém das necessidades.  O director Provincial da Saúde, Duarte Varela, admitiu que houve grandes melhorias na assistência médica e dos recursos humanos, apesar das insuficiências ainda existentes. A província conta actualmente com 900 enfermeiros e 85 médicos.
O soba do Quilómetro Onze, João Alexandre, considerou uma mais valia a inauguração do hospital sanatório, já que na comunidade forma registados vários casos de tuberculose e lePRA, o que constitui uma preocupação.  “Vamos agora poder poupar dinheiro, pois no passado éramos obrigados a ter gastos avultados, tínhamos de ir à cidade de Ndalatando, em busca de assistência médica e medicamentosa. Hoje, tudo está mais próximo”, salientou.
A autoridade tradicional manifestou satisfação pelos equipamentos sociais ao serviço da comunidade, como o sistema de captação e tratamento de água potável, construído pela Administração Municipal de Cazengo, no âmbito do Programa de Combate à Pobreza. também a população beneficiou de terrenos para a auto-construção.
Na comunidade Quilómetro Onze está em curso o processo de registo gratuito de menores e adultos, o que já permitiu com que mais de 500 cidadãos adquirissem a cédula pessoas e bilhete de identidade.

Tempo

Multimédia