Províncias

Hospital provincial com falta de sangue

O hospital provincial do Cuanza Norte, em Ndalatando, precisa de sangue por ser insuficiente o que tem para o número dos que procuram os serviços daquela unidade, disse à Angop o responsável da área de hemoterapia.

Moisés Kussevi atribuiu a situação à falta de dadores voluntários e ao facto de ultimamente as ofertas serem apenas de familiares dos doentes.
A rotura dos stocks de sangue deve-se ao aumento de transfusões destinadas a vítimas de acidentes de viação e agressões físicas, bem como a doentes com malária e anemia grave, que diariamente dão entrada no hospital provincial e materno-infantil.
“A área de hemoterapia do hospital provincial dispõe de uma capacidade de stocks de 250 litros e realiza em média entre dez a 15 transfusões diárias”, afirmou.
Moisés Kussevi referiu que a província não dispõe de dadores voluntários, o que faz com que o hospital dependa de iniciativas de jovens das organizações religiosas e partidárias, insuficiente para as necessidades do hospital.
Para se inverter a situação, declarou, têm sido realizadas acções de sensibilização sobre a importância da oferta de sangue na salvação de vidas humanas.
Para ser um dador de sangue basta ser maior de 18 anos e ter uma vida saudável, com peso acima de 50 quilos e que não beba bebidas alcoólicas em excesso, nem consuma drogas.

Tempo

Multimédia